OMS volta a interromper estudo sobre hidroxicloroquina

A OMS já havia suspendido o estudo há algumas semanas para averiguar a segurança da droga

Jornal GGN – A OMS (Organização Mundial da Saúde) informou nesta quarta (17) a interrupção de estudos sobre o uso de hidroxicloroquina em pacientes com coronavírus. A revisão foi feita por um comitê do Solidarity, que realiza o estudo em vários países do mundo.

A OMS já havia suspendido o estudo há algumas semanas para averiguar a segurança da droga. A decisão foi tomada após uma pesquisa científica publicada na Lancet informar que a cloroquina no tratamento de coronavírus representa mais riscos que benefícios.

“Segundo Ana Maria Henao Restrepo, líder do grupo de pesquisas sobre vacinas, a decisão não afeta as recomendações da OMS sobre o uso do medicamento — segundo a entidade, não há nenhum tratamento comprovado para o tratamento da Covid-19, e a hidroxicloroquina pode causar efeitos adversos sérios que podem levar à morte”, anotou a Folha desta quarta (17).

Nesta semana, os Estados Unidos anunciaram a revogação da autorização emergencial para uso de cloroquina contra covid-19. O Brasil mantem a indicação e ainda a expandiu para gestantes e crianças.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora