ONU disponibiliza recursos para projetos de combate à escravidão e apoio às vítimas de tortura

As iniciativas podem ser desenvolvidas na forma de assistência médica, psicológica, jurídica, social, humanitária ou educação, incluindo treinamento vocacional e treinamento

Assembleia da Organização das Nações Unidas. | Foto: Divulgação ONU/Elma Okic

da Comissão de Direitos Humanos e Minorias 

ONU disponibiliza recursos para projetos de combate à escravidão e apoio às vítimas de tortura

por Pedro Calvi
Estão abertas até o dia 1º de março as inscrições para que organizações da sociedade civil apresentem suas candidaturas para execuções de projetos nessas duas áreas. Os recursos fazem parte do Fundo Fiduciário do Fundo Voluntário das Nações Unidas Combater Formas Contemporâneas de Escravidão (UNVFCFS) e do Fundo Voluntário das Nações Unidas para as Vítimas da Tortura (UNFVT). Os subsídios deverão ser utilizados entre 1º de janeiro e 31 de dezembro de 2021.

Serão concedidas bolsas a organizações que prestam assistência direta às vítimas de formas contemporâneas de escravidão e integrantes de suas famílias. As iniciativas podem ser desenvolvidas na forma de assistência médica, psicológica, jurídica, social, humanitária ou educação, incluindo treinamento vocacional e treinamento. Somente os projetos que atendam estritamente as diretrizes do Fundos serão considerados.

Já as subvenções para as Vítimas da Tortura serão concedidas apenas a organizações que prestam assistência direta às vítimas de tortura e também suas famílias. Essa assistência pode ser médica, psicológica, legal ou social. Serão aceitos pedidos de subsídios de organizações em todas as regiões. As inscrições devem ser enviadas em inglês, francês ou espanhol. O Fundo também aceitará solicitações de subsídios para projetos de treinamento e seminários que fortaleçam o objetivo de fortalecer a capacidade interna das organizações.

Como regra geral, os pedidos de subsídio devem estar na faixa entre 15 mil e 30 mil dólares americanos. As propostas de projeto serão revisadas competitivamente, levando em consideração o mérito da proposta, as necessidades que o projeto deseja atender, a renda disponível do Fundo e, se aplicável, os anos de apoio contínuo do Fundo.

Leia também:  O lucro da escravidão, por Jamil Chade

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

  1. Pior do que se esses fundos da ONU existissem, seria que eles não existissem eis que, existindo, a ONU, mesmo permitindo que a escravidão e a tortura aconteçam, finge que se importa ,”amparando” de vez em quando e quando interessa, as vítimas dessa prática.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome