Outro dia com o Dr. Fritz, por Marcos Villas Boas

    Por Marcos Villas Boas

    Em 31 de julho de 2017 publiquei neste blog o texto intitulado “Um dia com o Dr. Fritz: a mediunidade de cura” após participar dos trabalhos realizados em Sobral/CE pela equipe da Casa da Caridade Dr. Adolph Fritz. Segue o link: https://jornalggn.com.br/noticia/um-dia-com-o-dr-adolph-fritz-a-mediunidade-de-cura-por-marcos-villas-boas.

    No dia 19 de novembro de 2017, a equipe da Casa da Caridade trabalhou pela segunda vez no Centro Espírita Jesus de Nazaré (CEJEN), em Sobral/CE, contando com três médiuns de incorporação e outros trabalhadores no apoio, quando tive novamente o prazer de ajudar dentro de uma das salas de cirurgia e de ser um dos pacientes.

    Na ocasião anterior, havia sido convidado para ajudar no trabalho de forma repentina. O objetivo inicial era ser operado por conta de uma gastrite. Após a cirurgia com um dos espíritos que trabalham com o médium Davi Lemos, membro da equipe da Casa da Caridade, a eficiência do trabalho ficou constatada, pois a gastrite melhorou consideravelmente e tinha até dúvidas se necessitava realmente de uma nova cirurgia.

    Ressalte-se, contudo, que também passei por três tratamentos para a gastrite no eficiente GEFA – Grupo Espírita Francisco de Assis, centro localizado em Groaíras/CE, já mencionado anteriormente neste blog.

    No GEFA também há participação de ao menos um espírito chamado “Dr. Fritz”. Aparentemente, há mais de um espírito que assim se autointitula. Talvez eles sejam parentes desencarnados que realizam trabalhos semelhantes ou talvez o nome “Dr. Fritz” seja hoje uma espécie de cargo ou patente relativa a uma falange de espíritos que desempenha uma função, algo parecido com o que acontece na Umbanda.

    Essa e outras dúvidas poderão provavelmente ser tiradas no diálogo com o Dr. Adolph Fritz que será gravado em meados do mês de dezembro e publicado em meados de 2018 por Jefferson Viscardi, que, quando incorporado, autorizou pessoalmente a realização de um Diálogo com os Espíritos no último dia de cirurgias em Sobral/CE.   

    Dentre vários outros métodos de tratamento, o GEFA trabalha com a cirurgia espiritual à distância, na qual espíritos de uma equipe médica vão ao local onde o paciente está na quarta-feira seguinte ao início do tratamento, às 23h, e realizam um procedimento cirúrgico facilmente sentido, em termos de energia, por quem tem alguma sensibilidade.

    O fato é que nenhum tratamento da medicina tipicamente usada na Terra melhorou o estômago e o sistema digestivo em geral do autor. O uso de medicamentos caríssimos tinha função apenas paliativa e não eliminava dores e desconfortos. Com o tratamento espiritual, por outro lado, houve uma imensa melhora, inclusive com grande diminuição das dores e dos desconfortos.

    O Dr. Fritz explica um pouco da diferença entre a medicina material e a medicina espiritual na página 112 do livro “Cirurgias Espirituais: por um médium do Dr. Fritz”:

    “Na medicina material somos limitados pela matéria, não temos uma visão holística do paciente, e nem se consideram variações espirituais como as obsessivas por exemplo. Não se levam em conta processos energéticos provenientes do períspirito ou de manchas perispirituais trazidas de encarnações anteriores que poderiam, ou não, causar doenças posteriores, dependendo da conduta da própria pessoa”.

    Dada a significativa melhora, pensei que, se não fosse necessário um novo procedimento nesta última vinda da equipe da Casa da Caridade a Sobral/CE, o médico espiritual perceberia e simplesmente nada seria feito. Acaso não tentasse a cirurgia, todavia, não ficaria sabendo se havia ou não ainda alguma necessidade.

    Isso, de fato, aconteceu a respeito da reclamação que fiz sobre uma tendinite no ombro direito, que não vinha doendo tanto recentemente e não parece ter sido tratada, uma vez que não houve utilização de álcool, nem colocação de curativos no local. O ombro esquerdo, por outro lado, que teve o rompimento de parte de um tendão anos atrás e que vinha incomodando volta e meia, foi tratado.

    O processo da cirurgia espiritual, do ponto de vista do paciente, se inicia com a chegada ao local e obtenção de uma senha. É orientado aguardar no salão até que seja chamado para fazer a ficha da cirurgia. O próprio paciente indica aquilo que deve ser tratado, pois ele tem livre-arbítrio a respeito do que deve ou não ser alvo da cirurgia.

    Acontece, no entanto, de o próprio médico espiritual questionar ao paciente na hora da cirurgia se ele não gostaria de ser tratado de outro problema não indicado por ele em sua ficha.

    Houve muitos fatos interessantes ao longo dos tratamentos no último dia 19, como um momento em que o Dr. Fritz perguntou se a paciente gostaria de passar por uma espécie de “bariátrica espiritual”. Apesar de essa expressão facilitar o entendimento pelos pacientes, ele explicou que não gosta de chamar assim, pois, na verdade, o estômago não é reduzido, mas apenas a sensação de fome que a pessoa tem.

    Ele disse à paciente que, quando ela começasse a comer, a sensação de estar saciada apareceria antes do que hoje, mas que, se ela estivesse muito ansiosa e não aceitasse o sinal de parar, continuaria comendo, pois o estômago não havia sido fisicamente modificado.

    Como o próprio Dr. Fritz explica e ficou registrado no livro “Cirurgias Espirituais: por um médium do Dr. Frtiz”, páginas 105 e 106, grande parte do que acontece na cirurgia não pode ser visto pelos encarnados sem clarividência espiritual:

    “Agora, espiritualmente, as salas de cirurgia são cheias de equipamentos, criados em laboratórios espirituais que auxiliam no diagnóstico, na contenção, no direcionamento e melhoria da qualidade dos fluidos. Pode inclusive acontecer de o paciente sair da sala de cirurgia com um aparelho espiritual implantado, às vezes até mesmo a ponto do paciente sentir sob a pele a presença desses aparelhos.

    Para vocês terem uma ideia o que vocês, aqui na Terra, chamam de aparelhos de alta tecnologia como por exemplo a ressonância magnética, é para nós uma verdadeira sucata, pela razão óbvia de que nós desenvolvemos os aparelhos primeiro e só depois essa tecnologia chega para vocês, às vezes com um atraso de cinquenta, oitenta anos e alguns com atraso de até duzentos anos.

    Fazendo uma comparação, para que vocês entendam melhor e tentem visualizar, o próprio aparelho de ressonância que eu mencionei que é, para vocês, considerado uma das técnicas mais precisas de diagnóstico por imagem é, para nós, ridícula. A resolução é péssima, e ele não difere os diferentes tipos de líquidos do corpo humano. A ressonância de vocês só detecta se houver alteração no volume desses líquidos, mas se essa alteração for de cor, de cheiro, ou até de transformações químicas, não será notadas no exame que vocês têm hoje.

    Um exemplo prático: nos casos de pleurites, pericardites, que são doenças causadas por inflamações, quando não existe edema, um aumento no volume desses órgãos, dificilmente é detectado pela medicina material com o uso dos exames que os médicos na Terra dispõem. Nós, ao contrário, temos uma tecnologia altíssima, onde conseguimos fazer cirurgias através do próprio exame”.

    Após preenchida a ficha de papel com nome, data de nascimento, endereço e as necessidades do paciente, este fica aguardando no salão, onde é realizada uma palestra pelo médium Roberto Barbosa, o coordenador encarnado do trabalho, quem incorpora o Dr. Fritz, na qual explica brevemente o que será feito.

    Enquanto isso, nas salas de cirurgia, o material é organizado e os médiuns de incorporação, assim como os demais que ficam no apoio, se preparam para iniciar os trabalhos. Após a palestra e o retorno de Roberto, há uma prece seguida da incorporação dos espíritos que começarão trabalhando.

    O autor estava novamente na sala com Roberto durante a prece e lá ficou ao longo de todo o trabalho. Desta feita, em lugar de trabalhar na reposição dos materiais (álcool, soro fisiológico, algodão e curativos de tamanhos variados), atuou como o “bandejeiro” do Dr. Fritz, ou seja, segurou a bandeja de materiais para ele e o acompanhou aonde fosse, pois havia três macas nas salas e o médico, incorporado no médium, atendia agilmente diferentes pacientes em poucos minutos.

    Dizem que o Dr. Fritz é muito sério e disciplinador, e isso é bom em alguma medida, pois torna o trabalho mais assertivo, preciso. Essa fama dele leva alguns a crerem que ele é sempre duro e fechado, mas houve diversos momentos de descontração ao longo do trabalho, que retiravam um pouco da tensão de todos e tornava aquele período ainda mais agradável.

    Quando Fleurismar Braga, presidente do CEJEN, perguntou ao Dr. Fritz porque ele estava sumido, ele respondeu em tom brincalhão: “Deve ser por que eu estou morto, não?” Após um riso, ela, então, disse: “O doutor está mais vivo do que nós” e ele concordou: “Sabe que eu acredito nisso mesmo?”.

    Além de estar bem humorado, o Dr. Fritz se mostrou muito carinhoso com os pacientes. Beijava a testa de muitos deles e tratava todos com bastante atenção e paciência.

    A interação entre o Dr. Fritz e os pacientes mostrava como ele fica bastante informado a respeito do que se passa com estes. A razão disso é explicada no livro “Cirurgias Espirituais: por um médium do Dr. Fritz”, nas páginas 110 e 111:

    “Temos também uma equipe responsável por diversas anotações espirituais nas fichas, que nos informam sobre tudo o que é necessário. São relatórios imensos e minuciosos, muito burocráticos. Muitas vezes me espanto quando vocês reclamam de burocracia e me parece que não entendem que burocracia é controle, e tudo que é feito com controle tende a ser mais bem feito. O que vocês chamam de burocracia nós chamamos de disciplina. Infelizmente, na Terra, a burocracia às vezes é transformada em ferramenta de exclusão e de manipulação, mas não é isso que nós, espíritos, fazemos, ou seja, não compare a nossa burocracia com a de vocês.       

    Muitas pessoas dizem ver coisas na sala de cirurgia. E realmente muitas coisas acontecem! Mas uma coisa que não é possível são as materializações, com todo o álcool e iluminação que temos na sala de cirurgia. Além do mais, materializações ocorrem quando existe o que vocês chamam de ectoplasma, que é uma substância amorfa, sem cor, com cheiro ruim que, de forma líquida, pode ser condensada em uma substância coloidal através da agitação de suas moléculas, pois é uma substância cheia de proteínas”.  

    A uma das pacientes, o Dr. Fritz questionou porque ela era tão saudável antes e estava, apenas desde pouco tempo, enfrentando vários problemas de saúde, algo que ela não tinha contado a ele. Sugeriu, então, que ela começasse a refletir sobre a razão disso.

    Um fato singelo, mas que pode ser interessante para efeitos de estudo, foi o seguinte: num dado momento em que alguém queria entregar uma folha de papel ao Dr. Fritz, ele disse para colocá-la no bolso de trás da calça jeans de Roberto, o médium, denotando como o espírito se vê como ser autônomo, que evidentemente é, em relação ao corpo físico que ele está utilizando apenas temporariamente. Essa visão do espírito em relação ao seu “aparelho” ficou clara em diversos momentos.  

    As cirurgias espirituais também ajudam pacientes a tratarem obsessões espirituais. Como o Dr. Fritz explica na página 108 do livro já citado, ao mesmo tempo em que encarnados são levados a cirurgia, os desencarnados que os acompanham também são tratados:

    “Muitos trabalhadores espirituais trabalham conosco nesse hospital: médicos, enfermeiros, padioleiros auxiliares, pessoal de limpeza. Um monte de gente, pois ao mesmo tempo em que atendemos os encarnados, um número enorme de desencarnados também são atendidos, principalmente recém-desencarnado que, por não estarem ainda adaptados à vida espiritual, mantêm uma impressão muito forte da matéria e, para resolver esses problemas, precisamos da energia de vocês, encarnados. Tantos médicos trabalham aqui que vocês nem fazem ideia.”

    Como complemento ao trabalho, existe o que se chama de DTR – Desobsessão Terapêutica Rápida, “uma reunião mediúnica fechada com a presença dos médiuns convocados pelas características mediúnicas necessárias ao trabalho. Nessa reunião são tratados problemas de obsessão complexa, dentre outros, por meio de técnicas específicas. É possível a ocorrência nessas reuniões de processos de materialização, transporte, e muitas outras manifestações de efeito físico. Os pacientes são orientados a se resguardem como para uma visita espiritual que, obviamente, será realizada por espíritos específicos, trabalhadores dessa reunião” (páginas 98 e 99 do livro citado).

    No último dia 19, foram atendidas cerca de 130 pessoas, com quadros bem variados, em mais ou menos 3 horas. Ao final dos trabalhos, aqueles que nele colaboraram eram também tratados. Após a cirurgia, há, como é natural, algumas indicações pós-cirúrgicas relativas à alimentação nos cinco dias seguintes e a trabalhos com energia, como dando passes e aplicando Reiki, nos três dias seguintes.

    O paciente deve levar ou adquirir no local uma garrafa contendo um litro e meio de água para que seja fluidificada pela equipe espiritual. Ele deverá tomar a água três vezes ao dia após a cirurgia e encherá a garrafa novamente nos momentos anteriores às visitas que receberá em casa nas quintas-feiras às 23h.

    Essas visitas são para acompanhamento pós-cirúrgico. Nos trabalhos do GEFA, após a cirurgia espiritual à distância, sem incorporação, há também um acompanhamento semanal no qual se diz que são feitos os curativos espirituais.

    Há que se destacar o esforço dessa equipe que veio mais uma vez a Sobral/CE. Eles haviam trabalhado no sábado (18/11/2017) em Fortaleza/CE. Viajaram, então, à noite para Sobral, enfrentando cerca de 3 horas e meia de carro na estrada, para estar novamente trabalhando no domingo pela manhã e retornaram a Fortaleza no domingo ao final da tarde.

    O médium Roberto Barbosa e outros trabalhadores, por sinal, haviam chegado no dia 15/11/2017 da Dinamarca, onde realizam cirurgias espirituais regularmente. Além das 5 sedes da Casa da Caridade, o trabalho do Dr. Adolph Fritz é levado com certa frequência para estados como Maranhão, Piauí, Pará, Amapá, São Paulo, Bahia e Goiás.

    Neste ano, a mesma equipe também esteve nos estados americanos da Flórida, Illinois e Wisconsin. Em maio de 2018 estão programados trabalhos na Suécia, na Noruega, na Alemanha e na Irlanda.

    Pelo que diversos espíritos vêm dizendo, muito mais médiuns ostensivos aparecerão nos próximos anos e, provavelmente, mais trabalhos de cura também surgirão, assim como deverão ser divulgados aqueles existentes pelo fato de a espiritualidade vir trabalhando mais por isso. Fica aqui mais uma contribuição para esse fim. 

    Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

    Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

    Assine agora

    Deixe uma mensagem

    Por favor digite seu comentário
    Por favor digite seu nome