Para Brittany Kaiser, pessoas foram enganadas para dar seus dados

Em entrevista, ex-funcionária da Cambridge Analytica diz que os cidadãos deveriam receber pelo uso de informações pessoais

Brittany Kaiser, ex-funcionária da Cambridge Analytica. Foto: Reprodução

Jornal GGN – A norte-americana Brittany Kaiser já teve alguns motivos para lamentar a eleição de Donald Trump à presidência dos Estados Unidos, ainda mais depois de ter atuado como um dos principais nomes por trás da empresa de marketing político Cambridge Analytica, que prestou serviço ao republicano durante sua campanha eleitoral e foi responsável pela principal crise da história do Facebook.

Depois de a publicação britânica The Observer revelar que a empresa roubou os dados de 87 milhões de pessoas no Facebook para influenciar os resultados nas eleições eleitorais, Brittany se tornou delatora e passou a colaborar com autoridades britânicas e americanas.

Ao ver o funcionamento da indústria de dados, ela revelou em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo que quase não utiliza os serviços de empresas como Amazon, Facebook e Google, e ressaltou que as pessoas deveriam ser pagas pelos dados que fornecem para as empresas.

Ela também falou a respeito da atuação da empresa no Brasil – documentos revelados por Brittany indicam que houve negociação com um candidato à presidência nas eleições de 2018. Embora não tenha revelado o nome desse candidato, ela diz que não ficaria surpresa se esse político tivesse sido Jair Bolsonaro.

“Gostaria de ter esse nome, mas passei o projeto adiante antes de chegar nesse ponto. Tudo o que sei sobre a CA no Brasil está publicado no meu Twitter. Mas meu palpite é de que seria Jair Bolsonaro. A campanha dele operou com táticas muito similares às empregadas por Trump. Chutaria que, por trás das mesmas táticas, há os mesmos indivíduos”, diz Brittany.

 

Leia Também
Cambridge Analytica e a manipulação descontrolada de dados
Xadrez para entender as  teorias conspiratórias, por Luis Nassif

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

5 comentários

  1. Descobriu a américa! Era o que ouvia e dizia na infância quando alguém falava o óbvio! òbvio até pra paredes que o bannon do laranjão foi o mesmo do laranjal. Basta ver Driblando a Democracia e ler Os Engenheiros do Caos, tá tudo lá.

  2. E a esquerda não se mexe para participar na guerra da informação feita pela direita e evangélicos.
    Precisamos aprender com a Cambridge Analitica, Steve Bannon e com Leonard Mlodnov e seus diversos livros de Psicologia.
    Este assunto é muito sério.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome