Revista GGN

Assine

Para o "mercado", se PSDB não for o vencedor, eleição de 2018 vira um risco

Foto: Ciete Silvério/Fotos Públicas
 
 
Jornal GGN - A repórter especial do Valor Econômico Angela Bittencourt publicou um artigo nesta segunda (24) que mostra que o "mercado" que ajudou a depor Dilma Rousseff agora diz explicitamente que quer que um partido de centro "à direita" seja vitorioso em 2018, de preferência, o PSDB.
 
Caso contrário, diz o título da publicação, 2018 será um risco porque as "eleições podem impor retrocessos às reformas" deflagradas no governo Temer.
 
Para escrever o artigo, a jornalista diz ter entrevistado um "experiente profissional sempre dedicado ao setor privado e que hoje compõe a diretoria de  uma importante gestora de ativos." O nome da fonte foi mantido em sigilo, mas seus pensamentos foram a linha condutora de um texto que põe medo em quem não duvida que mais um golpe pode estar no forno.
 
Primeiro, a jornalista expôs que o mercado vai reagir mal e impor mais dificuldades à economia brasileira se os presidenciáveis mais à esquerda tiverem potencial de sucesso durante a disputa. Depois, mostrou que para esse nicho, o PSDB é favorito.
 
"Questionado sobre candidatos que poderão despertar confiança dos investidores, nosso interlocutor apontou personalidades filiadas ao PSDB", disse, citando precisamente João Doria e Geraldo Alckmin. E a fonte acrescentou: "O PSDB é um atestado de qualidade de política econômica. Qualquer candidato do partido seria recebido dessa forma."
 
O cenário com eventual candidatura de Lula não foi abordado. O único nome mais à "esquerda" comentado no artigo é o de Ciro Gomes, sobre quem a fonte misteriosa diz enxergar "características que o mercado teme". "Vai fazer a coisa erra e de maneira errática. E isso é tudo o que o Brasil não precisa."
 
Marina Silva, na Rede, virou o ponto de equilíbrio, mas que precisa ser lapidada para agradar mais essa tal "direita".
 
"De Marina à direita, todos serão vistos como bons candidatos e ela mesma pode surpreender sendo bem assessorada."
 
Sobre Henrique Meirelles, o comentário foi que "ele seria o ideal por sua credibilidade, experiência e acertos da atual gestão."
 
Média: 2.4 (14 votos)
33 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".

Mercado:farsa, incompetência avareza e ambição.

Aumenta a cada dia mais a minha descrença  na formação de economistas . O tal mercado, foi o principal responsável pela crise economica mundial. Afinal a crise começou em Wall Street. Meirelles demonstra não ter nenhuma política, afinal seguia a politica desenvolvimentista de Lula, e agora segue esta coisa que está ai, destruindo o país. Paralisou o país se submeteu aos desejos de destruição do estado,  num pais onde os empresários sempre viveram do estado.Sem o estado pararam de investir, pararam de fazer qualquer coisa e de forma explicita, dizem que só investem se tiverem garantias do estado. Geraram um desemprego montruoso, e continuam falando abertamente que são contra impostos e quando os impostos vem, dizem na maior cara de pau que vão repassar ao consumidor.  Diante da crise viram a oportunidade para o que pensam ser  as garantias mais sórdidas, Isto é , vamos gerar um desemprego, para baratear o custo da mão de obra, e vamos impingir nas leis, leis que garantam a exploração dos trabalhadores. Na surdina continuam gerando mais benesses para o capital financeiro. A lava jato sequer chegou ao CARF, prefiriu  o filho de Lula. O REFIS veio para satisfazer a avareza. A ameaça do ataque a previdência, só fez a previdencia privada especular. A destruição do mercado interno com os milhões de desempregados, jamais entra na conta  dos economistas, para quem gente e sociedade  nao constam em nenhuma coluna da planilha.   Depois de toda esta lambança, estão chegando a conclusão que para salvar o estado mínimo vão até aceitar o aumento de impostos. E diante de tudo isto, depois de apostarem em Cunha, Temer  agora querem apostar em Dória. E estão se borrando com a possibilidade de que um novo governo desfaça toda a lambança da PEC do orçamento  ( afinal ela já mostrou o que é o estado mínimo) e as reformas trabalhistas e previdenciárias. O sonho de consumo do tal mercado é manter a pólítica fechada em Brasília e poder continuar contando com os mais ilibados membros do centrão.  E com tudo isto que esta aí  eles ainda falam em Meirelles.

O pior é ver uns garotos novos, vestidos de economista que dizem estar fazendo tudo tecnica e cientificamente. Avise-os que o discurso do Mercado, mesmo quando contaditado pelos fatos, dá malandramente uma explicação técnica, e como disse Popper uma teoria que jamais pode ser contraditada não é uma teoria científica é apenas uma crença. 

Seu voto: Nenhum
imagem de Orestes Gomes
Orestes Gomes

Mercado: Farsa, incompetência, avareza e ambição.

Brilhante análise de como age o tal mercado.

Seu voto: Nenhum

Obrigado Orestes.

Um abraço

Seu voto: Nenhum
imagem de joel lima
joel lima

O Brasil, graças à desgraça

O Brasil, graças à desgraça de elite que temos, será um laboratório pro mercado internacional como foi a Argentina na época do Menem e seu plano em que na prática substituiu o peso pelo dólar através do regime de paridade. Ou seja, a Argentina, com apoio e benção do mercdo,  fez uma das maiores sandices da ciência econômica que é um país abdicar de ter moeda própria e depender da moeda de outro país. E enquanto não estorou o plano, a Argentina era o aluno brilhante - enquanto o Brasil era o do fundão (rs). Em 2001, quebrou - e aí esse mesmo mercado não pensou duas vezes em ir pra cima com tudo pra pegar os seus investimentos lá. E o aluno brilhante virou um leproso até hoje na comunidade internacional. 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Risco de que?

O que o mercado pode fazer para piorar ainda mais as coisas no país que já não estejam horríveis ?

Risco de revogarem os dez Mandamentos ?

Se o mercado ganhar o povo se ferra, pois vão manter a política austericida, desemprego alto... Se o mercado perder, vão continuar com sua política de boicotar o Brasil, ou seja, o povo se ferra também, mas pelo menos há esperança....

Tiraram tanto do povo, que o povo não tem mais nada a perder desafiando o mercado.

Mentiram tanto, dizendo que bastava tirar Dilma do poder, que não tem credibilidade alguma para propor nada.

Melhor fazer um mal negócio com uma pessoa honesta do que um " ótimo negócio " com um mercado mentiroso.

Quando se perde tudo, só se tem a ganhar....

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Ze Guimarães

A Globo: Do 'Caçador de Marajás' ao 'Macron Tabajara'

Os golpistas tem de barato que segurar Lula não será fácil, e iniciaram os projetos para conte-lo e assim não perderem o poder:

Um passa pelo voto e eleições em 2018, se conseguirem convencer os cidadãos que eles querem o novo, isso mesmo o novo partido que começa a substituiro PSDB, o partido Novo, gestado na Casa das Garças pelos banqueiros da classe dominante, há seis anos, esperando a hora certa para substituir seu velho partido, o PSDB, quando irreversivelmente desgastado.

Essa campanha já começa sub-liminarmente na mídia para incutir no eleitorado que ele quer o novo e chegará o momento em que irão vender sutilmente o candidato clone de Macron, João Dionisio, um executivo de banqueiros, guindado a presidente desse Partido Novo, cargo que recentemente deixou para poder ser lançado candidato a presidente, como novidade, o Macron brasileiro.

Para garantir, o outro passa pelo parlamentarismo com voto distrital puro, cuja teia começa a ser tecida no congresso, via o submergido (por que será, né?) Serra e que no momento em que escrevo é introduzido na praça pelo meio midiático, via programa Roda Morta, com Luis Felipe D'avila, fazendo tabelinha escancarada com os "entrevistadores" convidados, para vender o parlamentarismo e de quebra, como se não tivessem querendo nada, o partido Novo, que vejam só, é elogiado por ser contra dinheiro público de campanha, sem dizerem que esse partido, cria de gente deles, os banqueiros, não necessita de mais recursos para fazer campanha, o que não é o caso dos partidos que não querem no poder.

PS: A transferência de velhos ativos do PSDB, Bernardinho e Huck, para o Novo partido, para sairem candidatos a governador, é só mais um dos sinais escancarados que começam a emitir e que logo, logo, se verá na Globo, gradualmente o Novo, joão Dionisio, "o Macron Tabajara", como se viu Collor em 89, "o Caçador de Marajás".   

Seu voto: Nenhum

joão dionisio

ou joão agripino? O gari de grife.

Seu voto: Nenhum

 

O amor é lindo!

Notaram como

Notaram como despersonalizaram o sujeito e o  objeto da Política que deveria ser o Povo? Agora este foi substituído pela abstração chamada "mercado". Claro que categorias como empresários, Capital, sistema financeiro etc,não caberia bem nesses tempos do economicamente correto. 

E a fixação é nas reformas? Tem que reformar tudo, ou seja, por abaixo todas as conquistas e avanços dos governos petistas merce destes nem terem sido assim tãããooo anti-mercado. O problema é que esse danado tem uma bocarra e é insaciável.

Nunca ganharam tanto dinheiro como nesses últimos 23 anos. Talvez inexistam termos de comparação tanto na história do Brasil como do Mundo.

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Tinha graça agora

esse trabalho monumental de inteligência para destruir a esquerda e tudo que possa ameaçar o desmonte do estado, para depois deixar que se eleja um candidato que desfaça tudo.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

 

O amor é lindo!

"Mercado" leia-se

"Mercado" leia-se LADROAGEM.

Mercado que eu conheço é onde eu compro o que comer. Aí vem os agiotas e seus moleque de recado na mídia e resolvem se apossar de uma nome sagrado; associado è evolução rumo à civilização.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

"Mercado" leia-se

"Mercado" leia-se LADROAGEM.

Mercado que eu conheço é onde eu compro o que comer. Aí vem os agiotas e seus moleque de recado na mídia e resolvem se apossar de uma nome sagrado; associado è evolução rumo à civilização.

Seu voto: Nenhum

É quem o "mercado" quer...

8 medidas contra o povo que o PSDB apoia, mas dizia antes que era “terrorismo” do PT

medoaecio

Ao longo dos últimos anos, em época eleitoral, os petistas vinham apontando uma série de medidas contra o povo que seriam tomadas pelos tucanos se voltassem ao poder. O PT dizia que o PSDB iria acabar com todas as conquistas sociais dos governos Lula e Dilma. E os marqueteiros e candidatos tucanos, com o apoio explícito da mídia comercial, diziam que o PT fazia “terrorismo” e que queria colocar “medo” nas pessoas.

Quase quatro anos se passaram desde a última campanha presidencial. Aécio Neves, o candidato favorito da imprensa e então baluarte da ética na política, foi flagrado pedindo dinheiro ao empresário Joesley Batista. Mas as mentiras ditas pelos tucanos não se resumem a essa. De volta ao governo do país ao lado do PMDB graças a um golpe, o PSDB está fazendo exatamente o que o PT dizia que faria, e em apenas um ano no cargo.

Confira.

1. Bolsa Família: o governo PSDB-PMDB reduziu o número de beneficiados do programa e suspendeu o reajuste acima da inflação. Os tucanos sempre disseram que iriam preservar o Bolsa Família e que eram “boatos” as afirmações de que pretendia acabar com o programa, considerado essencial para combater a pobreza pela ONU.

2. Minha Casa Minha Vida: o governo PSDB-PMDB reduziu em 10% os recursos orçamentários para o programa habitacional. Em 2014, Aécio batia o pé dizendo que era mentira do PT que iria fazê-lo se chegasse à presidência.

3. CLT: o governo PSDB-PMDB aprovou uma “reforma” trabalhista que destrói a CLT e precariza a vida do trabalhador. Em um dos últimos debates, Aécio mentiu aos brasileiros dizendo que não faria a flexibilização da CLT se fosse eleito.

4. Previdência: o governo PSDB-PMDB pretende acabar com a aposentadoria dos brasileiros com sua “reforma”, prevista para ser votada pelo Congresso no segundo semestre. Se ela for mesmo aprovada, as pessoas precisarão trabalhar 49 anos para conseguir se aposentar integralmente. Nas últimas campanhas, nenhum eleitor do PSDB foi informado que isso iria acontecer.

5. Privatização da Petrobras: o governo PSDB-PMDB já está vendendo vários setores da Petrobras e transformando-a numa empresa pequena. Aécio Neves, no entanto, dizia em campanha que iria fazer o contrário: reestatizar a empresa, que segundo ele tinha sido “privatizada” pelo PT.

6. Meio ambiente: o governo PSDB-PMDB sancionou a MP da Grilagem, que legaliza massivamente áreas públicas invadidas, e agravará o desmatamento e os conflitos de terras, principalmente na Amazônia. A MP retira ainda exigências ambientais para a regularização fundiária, o que estimulará o desflorestamento. Nem parece o mesmo partido que foi apoiado pelo PV de Eduardo Jorge e por Marina Silva no segundo turno em 2014.

7. Saúde e educação: o governo PSDB-PMDB limitou, com a PEC dos Gastos, o orçamento para a saúde e para a educação pelos próximos 20 anos. Durante a campanha, Aécio dizia exatamente o contrário: que iria aumentar os gastos com saúde e educação para 10% do PIB.

8. Bancos públicos: o governo PSDB-PMDB está dilapidando os bancos públicos: o Banco do Brasil anunciou o fechamento de 402 agências e a demissão de 18 mil funcionários e a Caixa prevê o fechamento de 120 agências e a demissão de 5 mil funcionários apenas em 2017. Ao mesmo tempo, o governo perdoou uma dívida de 25 bilhões do Itaú e de 338 milhões do Santander. Em 2014, após seu principal assessor na área econômica, Arminio Fraga, ter sido flagrado prometendo fazer exatamente isso, os tucanos diziam que era “terrorismo” do PT a afirmação de que o partido iria destruir os bancos públicos e favorecer os privados.

A pergunta que fica é: em que projeto de governo estava escrito que estas medidas iriam ser tomadas? Quem aprovou estas iniciativas que estão sendo colocadas na prática pelo PMDB, com o apoio dos tucanos? O povo é que não foi.

Fonte: http://www.socialistamorena.com.br/8-mudancas-que-o-psdb-dizia-que-era-t...

Seu voto: Nenhum

DILMA DE VOLTA E ELEIÇÕES GERAIS PARA ESSE CONGRESSO GOLPISTA!

DIRETAS JÁ É CHANCELAR O GOLPE!

Boicote Itau-Bradesco-Santander que a coisa muda

Chega de só reclamar e façam alguma coisa. Rebelem-se da forma mais simples e inteligente possível, sem precisar ser processado, nem preso, nem gastar dinheiro, nem nada.

Se cada um migrar sua conta, investimentos, empréstimos e seguros do Itau, Bradesco e Santander para a CEF (100% estatal) ou BB (estatal mista) a coisa muda. Faremos a maior queda da Bastilha pacífica da história, um exemplo para o mundo.

Um milhão de correntistas fazendo isso já provoca um baque enorme. Se chegar a alguns milhões viveremos uma revolução pacífica no mercado financeiro. 

Mas tem que ser rápido, porque senão o Meirelles-Temer transferem o BB e CEF para o Itau, Bradesco e Santander e essa janela de oportunidade acaba.

Divulguem o gesto com os motivos:

- Com o bancos públicos no controle da economia, o cartel dos bancos privados acaba e todos pagarão menos impostos e terão mais serviços públicos e de melhor qualidade, porque os bancos é que sugam a fatia do leão dos impostos. O dinheiro dos impostos para educação, saúde, segurança, aposentaria deixam de ser desviado para pagar juros superfaturados aos bancos privados.

- Os bancos privados agem em forma de cartel para superfaturar juros, tanto da dívida pública, como os que o cliente paga nas prestações e no cartão de crédito. 

- O governo faz leilões de dívida pública com uma taxa de juros que equivale a uma licitação. Os bancos combinam um "consenso" sobre quanto deve ser os juros. Agem semelhante as empreiteiras da Lava jato que combinavam preços nas licitação. Os bancos tem até a pesquisa Focus para acertar o preço dos juros antecipadamente.

- Hoje você reclama dos bancos "para o bispo". Se todos migrarem para bancos públicos você pode demitir toda a diretoria do banco estatal de 4 em 4 anos se não estiver satisfeito, através das eleições.

- Hoje os bancos privados governam. Mandam no governo e no Congresso. Se todos migrarem para bancos públicos, o governo volta a mandar nos bancos, e você tem a chance de controlar o governo via eleição.

- Hoje os bancos privados nomeiam a diretoria do banco Central igual os diretores corruptos da Petrobras eram indicados para atender empreiteiras. É a raposa tomando conta do galinheiro. Se o governo deixar de ser refém do bancos privados, pode indicar uma diretoria do Banco Central que senta do outro lado do balcão para negociar com os bancos privados defendendo o interesse do cidadão.

- Hoje os bancos privados financiam campanhas eleitorais de políticos corruptos ou não e controlam o Congresso para os deputados e senadores legislarem a seu favor. O senador José Serra apresentou e conseguiu aprovar em 1997 a "PEC da agiotagem" para acabar com o teto de juros reais de 12% definido na Constituição de 1998. Nunca foi cumprido porque nunca havia sido regulamentado, mas o certo era regulamentar. Se a inflação está em 3% ao ano, o banco só poderia cobrar no máximo 15% ao ano de juros no cheque especial (cerca de 1,17% ao mês)

- A reforma da previdência não é só preocupação com contas públicas. Tem dois fins lucrativos para os bancos privados. Fazer a previdência ficar muito ruim para obrigar o cidadão a ter um plano privado de aposentadoria oferecido pelos bancos, igual ocorre com a falta de verbas para o SUS obrigando a ter plano de saúde. E também tirar dinheiro dos aposentados para pagar mais juros da dívida pública.

- Os banqueiros foram grandes lobistas no Congresso para fazer a reforma escravagista que eles chamam de reforma trabalhista, e também pela tereirização ilimitado, o precariza a situação do trabalhador.

- Dilma começou a cair no dia 1o. de maio de 2012 quando disse ao povo em pronunciamento na TV que ela tinha baixado os juros da Selic, mas o cidadão tinha de cobrar o repasse de seu banco chegar às prestações, cartão de crédito e cheque especial. Disse que o BB e a CEF já estava fazendo isso. Disse ao cidadão para comparar as taxas de juros e mudar de banco se outro estivesse com juros mais baixo. A Federação de Bancos (Febraban) considerou uma "declaração de guerra". Passaram a desestabilizar primeiro o governo, em 2013 nas manifestações anti-copa, depois a desestabilizar a economia  principalmente no ano eleitoral de 2014 em diante. Venceram a guerra em 2016 com o golpe do impeachment. Venceram o povo que paga a conta dos juros cobrados pelos bancos.

- Se todos tivessem enquadrado os bancos e exigido juros baixos, a realidade seria outra. Todo o povo teria mais dinheiro no bolso, dinheiro que foi para os bancos aos bilhões.

- Enquadrar os bancos privados, migrando contas para bancos públicos é decisão de cidadão, do povo brasileiro pela soberania da economia nacional e pela libertação do povo dos sacrifíciso desnecessários impostos pelos juros altos. Independe de tendência política, de direita ou esquerda, de partidos, de associações, de qualquer coisa.

O passado serve para aprender com os erros. O presente para milhões de cidadões boicotarem os bancos que boicotam a prosperidade das famílias brasileiras, fabricando uma crise onde todo o povo perde e só os bancos ganham.

Seu voto: Nenhum

Acorda Poliana

que conta de pobre só dá prejuizo pra banco.

Se a gente fechar as contas eles vão dar graças.

E tem mais, semana que vem os nossos únicos bancos públicos serão privatizados.

Quem sabe lidar com dinheiro escreveu a bíblia,  o corão , o talmud, a torah e inspirou sábios protocolos.

Seu voto: Nenhum

 

O amor é lindo!

O problema é não acreditar na própria força

Engano seu achar que pobre dá prejuízo aos bancos. É quem paga mais tarifas, anuidades de cartão de crédito, seguro de carro. É quem deixa o salário sem aplicar ou aplicado com baixa remuneração e é quem paga juros mais altos quando precisa pegar empréstimo.

Rico não aceita pagar tarifas porque geralmente tem aplicações altas, aplica onde a remuneração do capital é mais alta e consegue pagar juros menores nos empréstimos. Mas claro que rico é cortejado porque ele tem a matéria prima, o dinheiro para emprestar para os pobres.

Agora se os pobres e classe média assalariada sair em massa de um banco privado, até rico fica com medo de deixar seu dinheiro lá com medo do banco perder a solidez.

Seu voto: Nenhum

O tempo dirá

É só um ponto de vista.

Seu voto: Nenhum

 

O amor é lindo!

O único nome mais à

O único nome mais à "esquerda" comentado no artigo é o de Ciro Gomes, sobre quem a fonte misteriosa diz enxergar "características que o mercado teme". "Vai fazer a coisa erra e de maneira errática. E isso é tudo o que o Brasil não precisa."

Seria essa tal fonte o Rodrigo Constantino?

 

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Primeiro vem uma demanda?

Recursos são finitos e as necessidades  infinitas.

Criar necessidades para enriquecer é o que  fomenta a economia de mercado.

Não é a demanda que define o produto, é a imposição  da necessidade dele.

Demanda se cria.

Exemplo:

Eu preferia um telefone móvel que fizesse e recebesse ligações. Telefone é pra isso.

Eu já possuia tv, rádio, calculadora, máquina fotográfica, computador, gravador, notebook e sinal de internet.

Socaram tudo isso numa caixinha e me disseram que era legal e que eu preciso desesperadamente dele.

Eu continuo tendo  tv, rádio, calculadora, telefone, computador, notebook e mais a porcaria do celular e mais um tablet e mais um monte do mesmo para comprar e jogar fora todo ano.

Inventaram uma demanda de um produto desnecessário.

Quem é esse Rodrigo Constantino?

Estudou com o Kim Katakoquinhos?

Aonde e o que as pessoas estão estudando hoje?

É na mão desses que ficará a nossa economia?

Seu voto: Nenhum

 

O amor é lindo!

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

sem mais mas mas mas aos que só argumentam para a plateia

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Andre Luiz RRR
Andre Luiz RRR

Com uma eventual vitória de

Com uma eventual vitória de Lula vai haver outro golpe.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Nem que a vaca tussa

Eu voto em um cotonete usado, mas não voto PSDB, nem PMDB, ainda mais depois das delações da JBS. Pra mim quando um político é pego em corrupção, não voto nunca mais no partido todo e não só no político...

 

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Ze Guimarães

isso não é voz de mercado...

mercado que radicaliza é mercadinho

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de David G.
David G.

A democracia está atrapalhando o mercado gente

Temer vai cair rodrigo maia assumir. As eleições de 2018 serão CANCELADAS. E a mídia vai inventar alguma desculpa como " o momento político atual não permite eleições" por exemplo para prolongar o mandato de Maia. a classe média irá se arrepender amargamente de ter apoiado o golpe de 2016 quando estiverem todos desempregados e endividados , vão regredir à classe C enquanto os capitalistas no topo da pirâmide estarão rindo da cara desse povo burro e omisso. Salve se quem puder , agora com a destruição de Lula e do PT dou menos de 20 anos pra esse país virar um Haiti.

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de david gi.
david gi.

A democracia está atrapalhando o mercado gente

Temer vai cair rodrigo maia assumir. As eleições de 2018 serão CANCELADAS. E a mídia vai inventar alguma desculpa como " o momento político atual não permite eleições" por exemplo para prolongar o mandato de Maia. a classe média irá se arrepender amargamente de ter apoiado o golpe de 2016 quando estiverem todos desempregados e endividados , vão regredir à classe C enquanto os capitalistas no topo da pirâmide estarão rindo da cara desse povo burro e omisso. Salve se quem puder , agora com a destruição de Lula e do PT dou menos de 20 anos pra esse país virar um Haiti.

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de naldo
naldo

O cidadão fala tanta idiotice

O cidadão fala tanta idiotice e por isso se esconde no anonimato...

 

essa entrevista equivale a perguntar ao capeta sobre as maldades do inferno........

qual candidato vai defender essas maldades numa campanha?? Não á toa vencem com um discurso e governam com outro, num estelionato eleitoral desavergonhado....

Seu voto: Nenhum (4 votos)
imagem de Jackson da Viola
Jackson da Viola

Nada de mais......(ou pegando pesado)

E so uma opinião como outra qualquer..........estamos numa democracia, e o Sr Mercado pode ter a opinião que quiser......eu de minha parte, acho que arvores altas e frondosas, decoradas com membros do "mercado" pendurados pelo "gogo" é super decorativo.....se não tiver arvore, poste tambem serve..........da um climão assim de natal antes da hora...... é so uma opinião como outra qualquer.......... ):()

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Charles C.
Charles C.

Eu sei quem é o anônimo da entrevista!

É a minha tia solteirona, a Maricotinha. Ela só assiste a Globo e acha o Aécio liindooo! Só pode ser ela, a fala é idêntica.

Seu voto: Nenhum (4 votos)

O "mercado"...

O "mercado" nunca combinou com a Democracia. O "mercado" sempre esteve por trás de TODOS os golpes.

O de 2016 não é diferente.

Enquanto isso, a classe média BURRA continua fazendo o que quer o "mercado". São assalariados que se julgam capitalistas. BURROS! BURROS! Se tivessem o mínimo de vergonha na cara (e não fossem tão BURROS), estariam pedindo a anulação do golpe...

É importante lembrar que o "mercado" tem nome e sobrenome. Chama-se Sistema Financeiro e atende na sede da Febraban.

Seu voto: Nenhum (6 votos)

DILMA DE VOLTA E ELEIÇÕES GERAIS PARA ESSE CONGRESSO GOLPISTA!

DIRETAS JÁ É CHANCELAR O GOLPE!

Parece...

...uma entrevista com um mafioso, comerciante de armas de guerra ou comandante de tráfico de escravas sexuais, que alguém da iniciativa privada.

Quando fala-se que falta uma elite de fato ao país, nada mais ilustrativo que as declarações desse filho da puta protegido pelo anonimato.

Disseram as mesmas coisas por ocasião da primeira eleição de Lula e após isso passamos por uma das melhores fases do país, que por alguma razão obscura não se quer. Como disse em algumas ocasiões falta ambição em contrapartida à essa mediocridade tão despudoradamente exposta. Não teria certeza que é somente falta de ambição ou incompetência simples ou ainda uma combinação de ambos com um ou outro em maior ou menor grau.

Não pode ser mais verdadeiro quando A.A. diz que o que desejam é a paz dos cemitérios na Economia nacional que aparentemente lhes daria o conforto da inação e previsibilidade.

Tempos atrás li um estudo (de alguma universidade estadunidense, se não me engano) que estabeleceu as correlações de empresas e de seus interesses, seus vínculos comerciais, chegando a uns 20 ou 30 nomes de pessoas que comandam os grandes grupos. Seria muito interessante uma pesquisa acadêmica aclimatada ao Brasil, do mesmo porte; jogaria um pouco de luz às trevas desses anônimo mercado

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de Ugo
Ugo

governar sem povo é facil

Bão, o mercado da bufunfa, aquele que nada produz, aquele que faz do dinheiro mercadoria, vai dispensar o povo e todo aparado produtivo dos carros das siderúrgicas dos pês de alface etc. e governar com uma boa força policial.

O que não entendo, o mercado é pessoa jurídica, pessoa física, um deus de pensamento único e definitivo sempre certo sem divergências, uma jabuticaba bem brasileira, ou um doidão de hospício.

O mercado pretende governar sem povo? É fácil, com um “puliça” espionando cada cidadão....

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de jossimar
jossimar

Logo se vé que o tal

Logo se vé que o tal "mercado" aliado a globo são os maiores inimigos do brasil.

Se o probelma fosse corrupção o mercado não apoiaria o psdb, mas o mercado é tão ou mais corrupto e ladrão que este partido de golpistas.

Pergunta ao mercado: Qual tucano não é ladrão ou corrupto?

Seu voto: Nenhum (3 votos)
imagem de CB
CB

Eleições podem impor

Eleições podem impor retrocessos à reformas. O "mercado" e outros interessados não tem escrúpulos em não querer democracia para poder impor seus interesses. Tá na hora de pensar um pouco mais antes de defender com unhas e dentes a democracia.

Seu voto: Nenhum (5 votos)

q horror....isso vem escrito

q horror....isso vem escrito em periódico de not´cias?

 

 

temeroso...

q tal voltarmos com a necessidade de formação em comunicação social ?

 

IMPERIOSO:

voltar com DILMA ao seu lugar - com certeza!

A presidente segue eleita. sem crime.

oSTF tem q anular o impeacvhment sem crime. - do contrario carminha seguirá afundando no esgoto abraçadinha com MT da mala...o meninão do rodrigo.

 

o PGR tb pode anular o impeachment sem crime dos 300 canalhas. do contratio será janot e a dodge q segurão afundando no esgoto moral eternamente....

 

Seus nomes à lama. lameando seus filhos, netos, bisnetos...tsc tsc tcs

melhor agirem logo. o povo tá de olho.

ANULA STF!

ANULA PGR!

VOLTA DILMA!!!

Seu voto: Nenhum (2 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.