Home Editoria Cidadania Pela terceira vez, Barroso recusa plano do governo para proteção de indígenas na pandemia

Pela terceira vez, Barroso recusa plano do governo para proteção de indígenas na pandemia

Pela terceira vez, Barroso recusa plano do governo para proteção de indígenas na pandemia
Imagem: Reprodução

Jornal GGN – O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), rejeitou nesta sexta-feira, 18 de dezembro, a terceira versão do plano de ações em combate à Covid-19 para proteção dos povos indígenas, proposto pelo governo de Jair Bolsonaro (sem partido).

Segundo o ministro, a homologação da terceira versão não seria possível, uma vez que o governo persistiu em “deficiências essenciais à sua exequibilidade, efetividade e monitorabilidade”.

Barroso não poupou críticas sobre a inércia do Executivo em relação aos povos originários na pandemia e determinou que o governo federal apresente uma quarta proposta sobre o tema até 8 de janeiro.

“Impressiona que, após quase dez meses de pandemia, não tenha a União logrado o mínimo: oferecer um plano com seus elementos essenciais, situação que segue expondo a risco a vida e a saúde dos povos indígenas e que mantém em aberto o cumprimento da cautelar deferida por este juízo”, disse.

No entanto, apesar de rejeitar a última versão, o ministro decidiu que os termos previstos no plano devem ser executados imediatamente.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 COMMENT

  1. Para este governo genocida, é conveniente a morte dos indígenas pela pandemia, assim o caminho estará aberto às mineradoras, madeireiras, criadores de gado e outros depredadores das florestas.
    Esperar por um plano do governo de defesa dos povos indígenas é uma ilusão total.
    Fora Bolsonaro-Mourão e sua corja!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Sair da versão mobile