Pelo Twitter, comunidades denunciam genocídio continuado da PM do Rio

O ex-governador Wilson Witzel não é criador, é criatura de uma política sistemática de genocídio praticado pela Polícia Militar do Rio de Janeiro.

No dia 3 de fevereiro passado, a PM passava mais uma versão, de 10 traficantes mortos, depois de trocarem tiros com policiais.

Abaixo, tuítes de moradores da região mostrando o massacre, depois que os traficantes já tinham se rendido.

Há duas hipóteses terríveis para o assassinato continuado promovidos pelas PMs. Ou o Alto Comando é cúmplice, ou perdeu o controle. Em qualquer hipótese, é um país exposto à barbárie.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora