Perguntas para o Gov. Pedro Taques.

Nassif, li uma notícia em um site de MT, e um comentário de um leitor me inspirou a fazer alguns questionamentos.

A nótícia é sobre uma viagem do Gov. Pedro Taques, PSDB-MT para Abu Dhabi, para divulgar o estado, e mais parece um “press release” do Governo, bem diferente do tipo de abordagem que se dá a viagens aparentemente semelhantes do Ex-Presidente Lula e da Presidenta Dilma.

Do texto podemos extrair que ele foi acompanhado de uma comitiva, composta de pelo próprio “governador Pedro Taques, secretário de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Seneri Paludo, assessora de Assuntos Internacionais, Rita Chiletto, secretário do Gabinete de Comunicação, Jean Campos, superintendente da Sedec, Fabiana Furlan, e um membro da Casa Militar”.  Acompanham ainda “ representantes da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso (Famato), Associação dos Produtores de Soja e Milho de Mato Grosso (Aprosoja-MT), Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (Ampa) e a Federação das Indústrias de Mato Grosso. Integram o grupo ainda representantes do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) e Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea)”.

 

Original aqui : http://www.olhardireto.com.br/agro/noticias/exibir.asp?noticia=em-abu-dhabi-taques-convida-investidores-para-conhecer-mato-grosso-e-visita-fabrica-da-brf&id=22526

 

Pois bem, vamos fingir que o Governador é do PT e imaginar as perguntas que lhe fariam:

1) A comitiva se desclocou ao oriente médio com passagens de categoria econômica, executiva ou primeira classe?

2) Quais os hotéis escolhidos para a estadia? Qual o valor das diárias? Qual a categoria escolhida das suites?

3) Já que não consta a descrição sobre a Sra. Fabiana Furlan: quem é ela? Funcionária do Governo? A quem representa na viagem?

Leia também:  Manchetes dos jornais dos EUA

4) Uma vez que estados visitados costumam proporcionar segurança a autoridades de outros paises em missão oficial, qual a razão de fazer parte da comitiva um “membro da casa militar”? Quem é esse membro? Qual o custo total da sua participação nessa comitiva (diárias, hoteis, passagens aéreas, etc)

5) O estado foi responsável pelas despesas dos Srs. representantes da Famato, Aprosoja, Acrimat, Ampa e Fiemt?

6) Quantos e quem são os representantes das entidades acima citadas?

7) O Sr. recebeu doações para sua campanha a Governador, das entidades Famato, Aprosoja, Acrimat, Ampa e Fiemt, ou de seus membros/diretores? Se sim, quanto?

 

Vejam bem, eu acho que o Governador está certo ao fazer esse tipo de viagem, e acho que os gastos são merreca no orçamento do estado, principalmente se pensarmos nas oportunidades de ampliação de mercado, lucros, criação de empregos, balança comercial, etc.

O problema é que quando é Lula ou Dilma que fazem isso, tudo é escarafunchado aos mínimos detalhes, e as reportagens são invariavelmente depreciativas. O Governador Pedro Taques é o único governador que defendeu abertamente o impeachment da Presidenta Dilma, é um crítico feroz do Governo Federal, e apoia-se no foco enviesado da imprensa para os seus discursos pela moralidade.

Então vejamos:
A pergunta 1, dependendo da resposta de Lula/Dilma pode indicar desperdício e mordomias, caso alguém tenha ido de executiva (porque não de econômica como os pobres mortais, esquerda caviar?). A 2, idem, a 3 pode indicar favorecimento a alguém que pode  não ser  funcionário público, a 4 pode indicar desperdício, levando gente que não precisa, a 5 e a 6 podem indicar viagem “trem da alegria”, uso de recursos públicos para fins privados (lucros de empresários), a 7 pode indicar a razão da viagem: lobby, emprestando prestígio e recursos públicos novamente para lucros privados, etc (não é disso que acusam Lula?).

Torno a repetir: não vejo nada errado na viagem, mas gostaria de ver algumas respostas, e uma análise crítica dessas respostas com idêntica medida (aplicada pela imprensa e políticos da oposição, incluindo Pedro Taques) aplicada a governantes do PT.

Leia também:  Aras pede “apuração preliminar” sobre reunião do GSI e Abin com a defesa de Flávio Bolsonaro

Sem mais…
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome