PF abre investigação sobre laranjal do PSL na eleição de 2018

Maria de Lourdes Paixão recebeu quase meio milhão do partido (mais do que foi destinado à campanha de Bolsonaro) e, no final, angariou menos de 300 votos

Jornal GGN – A Polícia Federal abriu um procedimento anterior a inquérito para apurar a denúncia da Folha de S. Paulo sobre a candidata supostamente “laranja” do PSL, Maria de Lourdes Paixão. Ela recebeu, na eleição de 2018, R$ 400 mil do partido para fazer campanha. No final angariou menos de 300 votos.

Os recursos destinados à candidatura de Paixão, pelo estado de Pernambuco, superam os recebidos por Jair Bolsonaro ou pela deputada federal Joice Hasselmann, que teve mais de 1 milhão de votos.

O dinheiro do fundo partidário do PSL foi enviado para a conta da candidata em 3 de outubro, 4 dias antes da eleição. Na época, o hoje ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, era presidente interino.

Maria de Lourdes deve depor na superintendência da PF no Recife às 11h desta quinta-feira (14).

Na semana passada a Folha revelou que, em Minas Gerais, o atual ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, também patrocinou um esquema de candidaturas de fachada. Quatro candidatas mulheres receberem recursos vultosos mas, juntas, elas tiveram menos de 2 mil votos.

Boa parte do dinheiro das campanhas foi destinado a empresas fornecedoras que são ligadas a Marcelo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Desmontando a desculpa de Moro sobre a pista contra Lula enviada a Dallagnol

3 comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome