PF afirma que Rodrigo Maia cometeu corrupção passiva, lavagem e falsidade ideológica

Documento foi encaminhado ao ministro Edson Fachin, do STF, que deu 15 dias para Raquel Dodge decidir se irá apresentar denúncia contra o presidente da Câmara

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – A Polícia Federal enviou ao Supremo Tribunal Federal um inquérito que conclui que há “elementos concretos e relevantes” de que Rodrigo Maia, presidente da Câmara, tenha cometido falsidade ideológica eleitoral, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. A investigação nasceu a partir de delação da Odebrecht.

O GGN prepara uma série de vídeos sobre a interferência dos EUA na Lava Jato e a indústria do compliance. Quer se aliar a nós? Acesse: www.catarse.me/LavaJatoLadoB

Segundo a PF, em 2008, 2010, 2011 e 2014, Rodrigo e seu pai, Cesar Maia, ex-prefeito do Rio e hoje vereador, cometeram o crime de corrupção passiva por terem recebido “contribuições indevidas” da Odebrecht.

O relatório foi encaminhado ao relator da Lava Jato no STF, ministro Edson Fachin, que deu 15 dias para a Procuradoria Geral da República, Raquel Dodge, se manifeste sobre o documento.

As informações iniciais são do UOL.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora