Pompeo fala em parceria com Brasil após Itamaraty pregar “extinção do regime ditatorial de Maduro”

Encontro de secretário de Donald Trump em Roraima com Ernesto Araújo se dá a 46 dias das eleições nos EUA e foi considerado uma "afronta" pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia

MIke Pompeo e Ernesto Araújo (Reprodução/Twitter)

da Revista Fórum

por Plinio Teodoro

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, elogiou a parceria com o “povo brasileiro” em tuíte na madrugada deste sábado (19) após passar por Boa Vista, em Roraima, para um breve encontro com o ministro de Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, para tratar de ações conjuntas contra o presidente da Venezuela, Nicolàs Maduro.

“De passagem por Boa Vista. Os Estados Unidos são parceiros e amigos de longa data do povo brasileiro. Somos vizinhos, e o que acontece com um afeta a todos nós”, escreveu Pompeo, divulgando foto com Araújo.

O encontro acontece um dia depois que o Itamaraty divulgou nota comentando o relatório da Missão Internacional de Verificação de Fatos sobre a Venezuela, estabelecida em 2019 pelo Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas (ONU), que diz ter constatado violações de tratados e convenções de direitos humanos na Venezuela.

“O Brasil espera que o relatório mobilize toda a comunidade internacional a trabalhar pela extinção do regime ditatorial de Maduro e pela libertação da Venezuela”, diz o texto ressaltando que a “autodeterminação dos povos pertence justamente aos povos, e não às ditaduras que porventura os oprimam” e conclamando a comunidade internacional a não apoiar as eleições parlamentares na Venezuela, convocadas para dezembro.

Leia também:  Candidato do PSL em Boa Vista faz campanha contra imigrantes venezuelanos

Em publicação no Twitter nesta sexta, o Itamaraty afirma que Araújo reuniu-se com o secretário dos EUA “para dar continuidade à ampla parceria Brasil-EUA, com destaque para o esforço pela redemocratização da Venezuela”.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que chamou a presença de Pompeo de uma “afronta”.

“A visita do Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, nesta sexta-feira, às instalações da Operação Acolhida, em Roraima, junto à fronteira com a Venezuela, no momento em que faltam apenas 46 dias para a eleição presidencial norte-americana, não condiz com a boa prática diplomática internacional e afronta as tradições de autonomia e altivez de nossas políticas externa e de defesa”, disse Maia em nota.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

7 comentários

  1. Pelo menos na venezuela tem um povo que defende sua soberania. Legal seria que o mundo extinguisse o regime entreguista e cagão do brasil.
    So falam merda e a todo momento mostram a bunda pra americano chutar.
    Farsantes!

    12
  2. E assim vamos perdendo o status de potência emergente, conquistado com muito sacrifício e depois de longos anos de um bom relacionamento internacional e plural, o que nos garantiu uma posição de liderança regional…
    já perdemos na área ambiental e agora vamos perder em todas; tudo sendo destruído por este governo; tudo sendo jogado no lixo por representantes de núcleos radicais da pior espécie, sendo todos ignorantes, fanáticos, puxa-sacos e entreguistas

    realmente um trauma psicológico histórico, fazerem tudo isso em nome do povo brasileiro; uma vergonha também o povo brasileiro não poder fazer nada quanto ao fato de estar sendo igualado a estes canalhas belicistas.

  3. Ernestinho Garatujas, o chanceler adepto de toda sorte de teorias conspiratórias como o terraplanismo, negacionismo científico,revisionismo histórico, obsessão neotemplaria, daí pra pior,como ensandecida olavete que é!

  4. A ONU bem que poderia fazer um relatório sobre o regime totalitário, com fachada de democracia chamado Estados Unidos, que exterminou sua população originária, matou milhões de pessoas de forma criminosa na Coreia do Norte, Vietnã, Líbia, Síria, Iraque, implantou regimes ditatoriais em toda a América Latina e continua tramando golpes contra qualquer país do mundo que não quer ser pária, como o Irã, a Rússia e a China. Vivem um regime de supremacia racial em que os negros são assassinados nas ruas todos os dia. A mesma luta que o mundo fez para derrotar o nazismo, vai ter de empreender para acabar com o totalitarismo fascistas dos Estados Unidos contra o resto do mundo. Essa farsa um dia vai acabar,é questão de tempo!

    11
  5. Tantos doutores e professores e o ministro da saúde do “governo Bolsonaro” que eles defendem com tanta presteza é um general não tem o mínimo conhecimento de saúde pública.
    Por que nenhum desses doutores / professores se candidatou ao cargo?
    Bando de canalhas frouxos.

  6. O Gregório disse TUDO sobre si mesmo no fim do seu comentário:

    Ele TORÇE pela vida. Ele não a DEFENDE!

    Torcer pela vida de alguém indicando um remédio que MATOU diversos pacientes quando testada para uso contra a SARSACOV -2 é apostar na loteria do ego e dos interesses econômicos e políticos por trás das ações de Trump, Bolsonaro e TODOS os médicos que assinam embaixo seu uso.

    DEFENDER A VIDA é preservá-la a QUALQUER CUSTO usando aquilo que a CIÊNCIA dispõee a ÉTICA MÉDICA exige!

    Em resumo, MAIS UM NEGACIONISTA que aqui vem querer dar lição de moral, citando uma pica de link pra se justificar, indo contra todas as evidências científicas, e evidenciando seu ardor em culpar a China. Será que ele leu que o vírus já tinha aparecvido antes num condado da Califórnia e na França e até no Brasil?

    Sugiro que o amante dos falastrões a das casacas vá buscar outros sites mais alinhados com sua linha torpe de pensamento para receber apupos.

    Aqui, o que ele irá receber é o que merece seu estupor!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome