Por coronavírus e falta de organização, Emicida desestimula protestos: “Tudo que esse desgoverno quer é a gente agindo na emoção”

"Coronavírus não é brincadeira. A situação do país também não é brincadeira. Mas tudo que esses vermes querem é uma faísca para rasgar de vez o tecido social e justificar uma ruptura"

Jornal GGN – O rapper Emicida divulgou no Instagram, na noite de sexta (5), um vídeo desestimulando a participação em protestos contra o governo Bolsonaro marcados para este domingo (7).

O artista citou a pandemia de coronavírus e a falta de estratégia dos movimentos sociais para evitar que “infiltrados” provoquem conflagração nas ruas, justificando atitudes autoritárias. “Tudo que esse desgoverno quer é isso, a gente agindo na emoção.”

“Qualquer aglomeração agora, por mais legítimo que sejam nossos motivos, é pular na ciranda da necropolítica e levar uma onda de contágio pior do que essa que já está [aí] para dentro das comunidades, onde vive quem a gente ama. Isso é parte do plano deles.”

“Coronavírus não é brincadeira. A situação do país também não é brincadeira. Mas tudo que esses vermes querem é uma faísca para rasgar de vez o tecido social dessa porra e justificar uma ruptura agressiva, violenta, que vocês sabem em cima de quem vai primeiro”, disse.

Para o cantor, a instabilidade política “está sendo usada para justificar ‘uma par’ de atitudes arbitrárias. Se a gente entrar na dança dos caras, a gente sabe quem vai sofrer.”

“Por isso estou falando, irmão, não é para você ignorar sua indignação. Mas tem que ser inteligente e estratégico. O barato é xadrez, não é dama”, finalizou.

Assista:

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Emicida (@emicida) em

 

Leia também: 

Em defesa das manifestações públicas, por Leonardo Avritzer

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora