Poupança X Tesouro Direto: comparação entre investimentos

A grande instabilidade do cenário econômico brasileiro se tornou uma preocupação constante na vida da população do país e os brasileiros estão buscando alternativas para garantir um balanço positivo no final do mês. Com isso, diferentes maneiras de investir dinheiro têm se tornado populares, enquanto outras, como por exemplo a poupança, têm perdido força.

Há oito meses o movimento de retiradas na poupança tem sido maior que o de aplicações. O povo está precisando do dinheiro para cobrir despesas, considerando que muitos salários foram reduzidos nesse período e a taxa de desemprego está alta. Além disso, muitos estão recorrendo às aplicações para cobrir dívidas atrasadas.

Hoje em dia o mercado oferece diversas opções de investimentos! Não só para aqueles que possuem um grande capital para investir e desejam realizar operações de alto risco, como também para quem procura maior rentabilidade para o dinheiro que tem guardado, mas que não está disposto a arriscar.

Ao contrário do que muitos pensam, a poupança não é a única opção de investimento que garante muita segurança. Você pode aprender como investir na bolsa de valores, por exemplo. Pode também optar pelo Tesouro Direto, que é uma outra alternativa para investidores iniciantes.

Confira a comparação entre o tesouro direto e a poupança para entender qual dos dois investimentos pode ser interessante para você:

Poupança

Ao realizar um investimento sempre devemos considerar fatores de conjuntura externa que possam ter influência direta sobre os nossos resultados. No caso da poupança, um fator que sempre deve ser levado em consideração é a taxa de inflação, uma vez que ela afeta a rentabilidade das aplicações.

A atual queda de popularidade desta modalidade de investimento pode ser justificada considerando que no Brasil estamos vivendo um momento de alta inflação, o que prejudica o  rendimento poupança. Dessa forma, o investidor estaria optando por desvalorizar seu capital e perder poder de compra ao colocar o dinheiro na poupança.

Entretanto, os investimentos em poupança também possuem pontos positivos:

  • Segurança – Garantia do FGC

Uma vantagem da caderneta é a segurança. O Fundo Garantidor de Créditos garante o seu investimento em até R$250 mil. Portanto, nem em um cenário de falência do banco onde está a sua aplicação você perderia o montante que investiu, se ele estiver dentro deste limite. Além disso, você pode retirar o seu capital no momento que quiser, considerando que para que o seu investimento renda ele deve ficar, no mínimo, 30 dias aplicado.

  • Facilidade

Todos os bancos oferecem a possibilidade de se aplicar o dinheiro em uma poupança, portanto é uma modalidade de investimentos muito acessível. Além disso, são livres de taxas administrativas, o que é positivo para aqueles que não detém grande capital disponível para investir.

Tesouro Direto

O Tesouro Direto é uma modalidade de investimento que oferece muita segurança. Conhecida por ser uma aplicação de renda fixa bastante acessível, que oferece grandes possibilidades de retorno, independente do capital disponível.

Entenda melhor as principais vantagens do Tesouro Direto:

  • Lucratividade

Esse investimento oferece oportunidades de se obter uma grande rentabilidade. Além de possuir a mesma liquidez da poupança e permitir começar com um pequeno capital inicial, essa modalidade oferece excelente retorno.

  • Dupla rentabilidade

Os títulos públicos podem ser utilizados como margem de garantia para realizar investimentos na Bolsa de Valores. Dessa forma, você tem a oportunidade de dobrar a sua rentabilidade, já que o seu dinheiro estará aplicado em dois tipos de investimentos ao mesmo tempo!

Deste modo, seus investimentos em Tesouro Direto poderão ser usados para comprar ativos das maiores empresas do mercado, como por exemplo ações da Petrobras (PETR4).

É possível perceber que, em se tratando de rentabilidade, atualmente o Tesouro Direto se mostra um investimento superior à poupança. Veja só: enquanto a poupança nos seis primeiros meses de 2016 apresenta rentabilidade real negativa, o tesouro possui rendimento aproximado de 14,25%.

Devemos sempre estar atentos ao cenário econômico, para assim conseguir fazer possíveis conjunturas desfavoráveis trabalharem a favor dos nossos investimentos. A alta da inflação, por exemplo, desfavorece a rentabilidade da poupança em detrimento de outras opções que temos para investir.

Sendo assim, por que optar pela menor rentabilidade enquanto poderíamos estar potencializando o capital com outros investimentos?

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome