Presidente da CPI das Fake News é contemplado com verba extra do governo

Senador Ângelo Coronel (PSD) recebeu R$ 40 milhões; embora vote em candidato do Planalto, afirma que recursos não estão relacionados

Jornal GGN – O senador Ângelo Coronel (PSD-BA), presidente da CPI que investiga as fake news ligadas ao bolsonarismo, foi um dos contemplados com recursos extras pelo Palácio do Planalto: o parlamentar recebeu R$ 40 milhões em recursos para obras em seu reduto eleitoral.

A verba consta na planilha informal do governo, que registra um repasse de R$ 3 bilhões a 285 parlamentares às vésperas das eleições da nova cúpula do legislativo, segundo informações do jornal O Estado de S.Paulo.

Sobre as verbas recebidas, o senador afirma que correr de obras para seu estado é obrigação como parlamentar. “É normal, mas em nenhum momento foi em troca de votação”, disse, ressaltando que a verba já tinha sido prometida desde o ano de 2019 e que, desde então, não tratou mais com o governo sobre as verbas extras.

Tanto o senador como o partido fecharam apoio para os candidatos defendidos pelo presidente Jair Bolsonaro: Arthur Lira (Progressistas-AL) na disputa pelo comando da Câmara e a Rodrigo Pacheco (DEM-MG) no Senado. Chefiado por Gilberto Kassab, o PSD recebeu a maior fatia do bolo disponibilizado pelo governo às vésperas das eleições no legislativo. Ao todo, foram R$ 600 milhões, 20% dos R$ 3 bilhões.

 

Leia Também
Governo Bolsonaro privilegia caciques políticos com verbas extras, diz jornal
Líderes do Congresso preferem Mourão a Bolsonaro, aponta pesquisa
Denúncia contra Bolsonaro por ajudar a espalhar o coronavírus é encaminhada à PGR

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome