GGN

Procurador-geral suíço responsável pela Lava Jato pede demissão

REUTERS/Denis Balibouse

Jornal GGN – O procurador-geral da Suíça, Michael Lauber, conhecido por dar andamento nas investigações sobre a Fifa e fundamental para a Operação Lava Jato, pediu sua demissão nesta sexta-feira, 24 de julho. As informações são do colunista Jamil Chade, no Uol. 

A ação aconteceu um dia após o tribunal europeu concluir que ele violou as regras ao manter encontros secretos com o presidente da Fifa, Gianni Infantino, e mentiu para supervisores enquanto seu gabinete investigava a entidade do futebol mundial. 

“No início do ano, Lauber já havia sido alvo de sanções disciplinares. Não há, porém, qualquer investigação contra Lauber por conta da cooperação com a Lava Jato”, lembrou Chade. 

Um inquérito apontou falhas “muito severas” na conduta do procurador no caso da investigação contra entidade esportiva, uma vez que o suíço não disse a verdade sobre os encontros, violou o código de conduta e tentou obstruir um processo que existia contra ele. 

Segundo a juíza federal Alexia Heine, Lauber “não disse às autoridades de supervisão, ao parlamento e ao público a verdade sobre o seu encontro com o presidente da FIFA em 16 de junho de 2017”. “Está provado que este encontro teve lugar”, declarou. 

O procurador ocupava o cargo de principal advogado estatal da Suíça desde 2012 e pediu demissão para proteger a “reputação da instituição”. “Se eles (o tribunal) não acreditam em mim como procurador-geral, então o Gabinete do Procurador-Geral será prejudicado”, disse Lauber em um breve comunicado.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Sair da versão mobile