Programa do Aliança pelo Brasil é “formalização do discurso de ódio”, diz jornalista

"Quando ele precisar regimentar pelo ódio, ele falará como presidente do partido", ponderou Maria Cristina Fernandes, na CBN

Jornal GGN – A jornalista do Valor Econômico e da CBN, Maria Cristina Fernandes, avaliou nesta quinta (21) que o programa lançado pelo Aliança pelo Brasil, novo partido presidido por Jair Bolsonaro, é a “formalização do discurso de ódio” que foi visto durante a campanha eleitoral de 2018.

Segundo a jornalista, o Aliança tem um “manifesto bastante polêmico”. Defende, por exemplo, “livrar” o País de “larápios, espertos, demagogos e traidores que enganam os pobres e ignorantes que eles mesmos mantém, para se fartar.”

Para Maria Cristina, o projeto do partido caminha para segmentar a atuação de Bolsonaro. “Quando ele precisar regimentar pelo ódio, ele falará como presidente do partido”, ponderou.

Apesar de formalizar a radicalização à extrema-direita, Bolsonaro não deverá acentuar isso dentro do governo, acredita a jornalista. Para ela, “na fronteira governamental, o que a gente assiste é uma pressão por moderação.”

Bolsonaro assistiu a fuga do investidor estrangeiro no pré-sal, à maior “fuga cambial em 20 anos”, ao Brasil sendo passado para trás na questão da OCDE.

“Nenhuma dessas notícias será revertida se o presidente esticar ainda mais a corda do extremismo.”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora