PSL acelera ofensiva contra aliados de Bolsonaro

Grupo de Luciano Bivar prepara retaliação contra filiados que sejam favoráveis à família do presidente

Jornal GGN – A saída do clã Bolsonaro para fundar o partido Aliança pelo Brasil levou o presidente do PSL, Luciano Bivar, a abrir uma ofensiva contra o movimento do antigo aliado que segue na sigla.

Informações do jornal Folha de São Paulo mostram que a cúpula do PSL decidiu acelerar o processo de suspensão de 19 deputados, dentre eles o atual líder na Câmara, Eduardo Bolsonaro (SP).

Para mostrar que o partido ainda tem força política mesmo com uma briga com o chefe do Executivo, a ideia do grupo de Luciano Bivar é de suspender o filho de Jair Bolsonaro das atividades partidárias na próxima semana.

Os aliados de Bivar também pretendem apresentar uma lista à Mesa Diretora da Câmara dos Deputados para reassumir o comando do partido na Casa. Assim, eles acreditam que os deputados serão obrigados a se agarrar no PSL uma vez que o novo partido de Bolsonaro ainda não existe.

Jair Bolsonaro oficializou sua intenção de sair do PSL em suas redes sociais na última terça-feira (12), após conversar com deputados aliados. A agremiação, denominada Aliança pelo Brasil, será a nona de sua carreira política.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Como entender a capilaridade do bolsonarismo, comentário de Alexandre

1 comentário

  1. Os membros do cartel miliciano/religioso estão se engalfinhando. Dê uma faca peixeira nas mãos de cada um deles e os nossos problemas diminuirão bastante.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome