Qual o significado político da foto: Moro e Karnal amigos? Uma reflexão.

Como muitos de nós busco uma resposta para a repentina amizade de Moro e Karnal. Façamos uma reflexão coletiva. 

Temos uma estratégia em andamento da Elite Midiática capitaneada pela Rede Globo de Televisão nestes dias que correm:

A de tirar o Golpe e seus articuladores centrais no Brasil do seio (a imagem) da extrema-direita, não se associando ao Bolsonaro e aos seus seguidores, aos desvios de conduta Ética (vide as delações seguidas) não mais possíveis de serem escondidos de Aécio Neves e de José Serra, ao discurso mais virulento e odiento que foi o resultado do antipetismo necessário ao sucesso do Golpe de 2016.

Como disse o André Araújo aqui no GGN, ontem, o Leandro Karnal é o neoliberal Globonews, e tem a vantagem de ter uma imagem/ roupagem mais moderna, conciliadora, nova, imparcial e humana.

Karnal pode legitimar este processo de retirada em grupo da parte central do Golpe  (falo dos irmãos marinho, do Moro, do Dallagnol, do Janot, do Gilmar Mendes e outros Ministros do STF, até do Temer (difícil missão), aqui por necessidade de entregar o “Pacote completo” da “Ponte para o futuro”), mais próximos na quadra atual da extrema-direita: em afeição e apoio; retirada da imagem daquela parcela da sociedade que só enxerga ódio pela frente e que quer exterminar o PT e quer ver o Lula preso de qualquer forma, sem um mínimo de abertura para reflexão do motivo de sua prisão, se dentro da Lei ou fora dela.

Dissociá-los dos políticos mais desbocados, alguns multi delatados e marcados pelo radicalismo do gestual, da fala e das ações da extrema-direita ,como Aécio, Cássio Cunha Lima, Jucá, Bolsonaro, Major Olímpio, Coronel Telhada, Aloísio, Marcos Feliciano, etc. é imperativo.

Karnal em sendo amigo do Moro daria um verniz menos ditatorial para o Juiz e poderia ser um ponto de humanização da imagem de uma Lava-Jato desgastada.

O discurso mais ameno e conciliador do Karnal poderia dar ao Moro a imagem/ideia (diante da opinião pública refém do noticiário da Rede Globo & Cia.) dele ter bons amigos e inteligentes. Moro sai do rol do Aécio corrupto, sai do rol dos fascistas que invadiram o Congresso, sai da teia do Bolsonaro, se desliga do radicalismo religioso de parte dos neopentecostais, etc.

Moro teria outros amigos, mais “cristianizados”, necessária imagem em um País de maioria cristã. No Pós-Golpe, em busca de uma continuidade dele, é importante colocar uma nova imagem para a Direita midiática, associada à transigência, ao discurso pacifista, conciliador e humanista.

Com a radicalização do Fora Temer, a tentativa de uma Greve Geral na quarta-feira, 15 de março, nada mais justo do que associar a Esquerda, o PT, os sindicatos e Lula como radicais, baderneiros, não conciliadores e as figuras centrais do Golpe como conciliadores, humanos e em busca de uma solução pacífica para a crise econômica, social e política.

A foto de Moro e Karnal com a legenda amigos é a busca de legitimação do Moro como um Juiz justo e bom e a tentativa de produzir uma ideia na opinião pública de que a condenação de Lula é correta e não fruto do arbítrio, da intransigência, da ilegalidade, da ausência de provas, afinal, Moro é amigo de homens honestos, justos, letrados, inteligentes, pacíficos e bons.

Em se sabendo que o Karnal está do outro lado do rubicão sem estar na ponta direita, ao lado do Bolsonaro, Aécio, Feliciano, etc. ele acaba por ser um bom garoto propaganda da Direita midiática e do Moro.

Joguemos os principais ativistas/líderes/organizadores do Fora Temer na extrema-esquerda, na onda bolivariana, que sejam os comunistas mais uma vez, os baderneiros radicais de plantão, os homens que não gostam de trabalhar, etc. Coloquemos em quarentena a extrema-direita e seus porta-vozes da pena de morte, do extermínio dos gays, do ódio ao petismo, do pedido da volta da Ditadura Militar, etc. E, abramos a passarela para tocar a música dos homens honestos, justos, letrados, inteligentes, pacíficos, bons e nada extremados: justamente os homens que comandaram o Golpe e criaram este caos institucionalizado. 

Será que não virão outros Karnais por ai?

Alguém mais vai se sujeitar a esta associação com Moro, tendo como presente a possibilidade de estar em evidência na velha mídia, em especial na Rede Globo?

Uma análise inteligente que li sobre a repentina amizade de Karnal e Moro até aventou a ideia de Karnal substituir Jabor nos comentários nos jornais e telejornais da Vênus Platinada.

Bem inteligente esta troca. Continua-se com um neoliberal nos comentários, apenas com a roupagem necessária para humanizar o Golpe, de fala mansa, conciliador e distante de tudo o que está ai.

Tentando entender o que acontece. Façamos a reflexão do fato e da foto.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora