Quem irá derrubar o governo Temer?

Há duas grandes interrogações do futuro do Brasil que devem ser respondidas com urgência devido ao auto grau de putrefação do governo atual.

Quem vai derrubá-lo?

Quem vai sucedê-lo?

Não há dúvida para nos dias atuais para 90% da população brasileira que o governo Temer deve ser deposto. Ficou claro para toda a população brasileira que o governo Temer não passa de um bando de saqueadores que baseado na presidência da república esta ultimando o assalto não só aos cofres brasileiros, mas como também a destruição do Estado Brasileiro subjugando a nação as mais cruéis maquinações que se tem notícia contra um povo sem que haja uma guarda pretoriana dando suporte ao saque.

As notícias de conspirações, múltiplas corrupções do governo e agora de seu aliado e mentor intelectual das malignas reformas que mostram claramente a intenção de saquear o bolso dos cidadãos em geral. Uma perniciosa política econômica está parindo um verdadeiro monstro que devora a economia brasileira.

Todos estão contra o governo Temer e seus asseclas, porém só faltam duas perguntas a serem respondidas.

Quem efetivamente vai até o Palácio do Planalto participar a um governo ilegítimo que ele deve sair das dependências do palácio simplesmente porque é um governo golpista, sem a mínima legitimidade e sem o mínimo apoio.

A segunda pergunta que será respondida no momento que alguém ou um grupo vai ao palácio é a sucessão de Temer.

Conforme o grupo que for responder a primeira pergunta se definirá a resposta da segunda.

Se quem for até o palácio for o que restou do governo anterior a resposta é simples e constitucional, a Presidenta eleita e deposta através de venda de uma centena e meio de deputados já conhecidos.

Se for alguém que não pertence ao governo anterior, mas respeita a constituição a resposta será a eliminação concomitante do presidente da câmara e a posse provisória da Ministra presidente do STF.

Se ainda quem for para depor forem pessoas que não veem necessidade de preservar a linha sucessória, provavelmente irão até lá com alguém que atualmente é indeterminado que sentará na cadeira da presidência sem nenhum amparo legal, mas que necessariamente deverá contar com um aparato de força que garantirá a base desta a sua sucessão.

Não vejo um futuro próximo que tenha outra via além destas três, pois já é um consenso que não há mais condições de aturar a Cleptocracia no poder, e pior, uma Cleptocracia que além das suas próprias características de assalto aos cofres públicos e negociatas de última hora, está demolindo a estrutura produtiva do país.

Alguém terá que achar as respostas.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora