Como trabalhar a análise econômica de dados, por Luis Nassif

https://www.pucsp.br/pos-graduacao/especializacao-e-mba/conjuntura-economica-brasileira-analise-de-dados

No acumulado de 12 meses, a balança comercial brasileira ainda apresenta um saldo robusto: US$ 58 bilhões no acumulados em 12 meses.

Depois de uma fase de crescimento das exportações e importações, em cima de uma base achatada pela recessão, ambos os vetores começam a se estabilizar. As curvas dos gráficos abaixo mostram a variação do acumulado de 12 meses em fevereiro em relação a 12, 6 e 3 meses atrás. Em todos os casos observa-se uma queda, com o crescimento convergindo para zero. O que demonstra que não existe recuperação da economia.

Como consequência, houve uma queda inicial sensível no saldo (acumulado de 12 meses sobre mesmo período anterior, seguido de uma estabilização.

Uma analise da balança comercial por regiões identifica onde o Brasil consegue seu superávit comercial. E comprova a enorme tolice do presidente Jair Bolsonaro, de se posicionar contra a China, Mercosul e Oriente Médio.

Em relação ao valor agregado dos produtos o quadro é complicado. Bens de Capital acumulam um déficit comercial crescente.

Em relação a Bens de Consumo, há saldo comercial.

Em relação ao grau de intensidade tecnológica, as provas maiores do processo de desindustrialização  do país.

Nos Produtos da Indústria de Transformação de Alta Tecnologia, há um déficit comercial permanente.

 

Os saldos comerciais aparecem apenas na Indústria de Transformação de Baixa Tecnologia

E em commodities

Dentre os principais grupos exportadores, apenas Material de Transporte e Componentes têm expressão nas exportações de produtos elaborados. Os campeões restantes são todos commodities.

Leia também:  O jogo da ciência: trovantis, por Gustavo Gollo

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome