Re: A carta de despedida de Dunga

Nestes tempos da tal sociedade de informação, conhecimento e tomada de decisão ficar a cargo de uma pessoa e de seu seleto grupo, familiares e deputados, de elaborar a estratégia (Leia-se a escolha do próximo técnico que irá rezar a cartilha CBF e patrocinadores) para a segunda COPA do Mundo no Brasil é demais pra mim… Nenhum político, artista global, Papa, ou seja lá o que for,  para um país de mais de 180 milhões de pessoas. Nós paramos pela seleção. Na França o técnico foi a Assembléia Nacional dar satisfações porque tem dinheiro público na brincadeira. Aqui o setor privado (leia-se mídia) se acha no direito de escolher a seleção, criticar o técnico fazer rodadas psicanalisticas etc e tal. E nós? Só consumimos? Helllooooo, os tempos da ditadura se foram, mais transparência e participação pelo amor dos Deuses.

Esta carta comprova: Não faltou coragem ao Dunga.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora