Rodrigo Maia pede limitação de militares na estrutura do governo

Em entrevista, presidente da Câmara dos Deputados diz que pretende ajudar na construção de uma terceira via à polarização PT-Bolsonaro em 2022

Foto: Reprodução

Jornal GGN – O deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ) deixará a presidência da Câmara dentro de seis meses e, além de defender a limitação à presença de militares da ativa na estrutura do próximo governo, revelou que vai ajudar a construir uma candidatura que seja uma opção à polarização PT x Bolsonaro.

“É importante separar o Estado e o governo. As Forças Armadas estão no Estado. Os gestores públicos, os ministros, o presidente estão no governo. É importante que fique claro que há um muro. Não é algo contra os militares que estão no governo Bolsonaro, mas esse debate vai acontecer, no mínimo, para o próximo governo, para que fique clara essa separação”, disse Maia, em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo. “Quem vem para cá (governo) vai precisar não ter vínculo com o Estado. Quando um militar da ativa entra no governo ele traz parte do Estado e, muitas vezes, pode misturar as coisas, e é importante que a gente consiga organizar isso”.

Sobre as eleições de 2022, Maia diz ter condições e que pretende ajudar a construir um projeto para a disputa – ressaltando seu desejo em construir um ambiente que, em suas palavras, “saia dos extremos”.

“Se não surgir um candidato que tenha uma agenda reformista na economia e menos radical na questão dos valores, pode se repetir. A sociedade é conservadora, mas o radicalismo de um lado ou de outro vem gerando essa polarização”, pontuou o deputado.

Leia também:  Por que o arroz está tão caro? Assista na TV GGN

 

Leia Também
Bolsonaro quer aumentar salário de servidores para se reeleger
Verba do fundo partidário financia dirigentes e aliados
Dallagnol não era procurador natural da Lava Jato e o antecessor teria contrariado Moro
As mais lidas da semana no GGN

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

6 comentários

  1. Quanto mais militares, mais cego e desenfreado será o governo…
    o nascer, com a reeleição e inclusão de mais militares, de um poder central absoluto que passará a vigiar, perseguir, acusar e “decidir”

    entre aspas apenas para mostrar que entre militares o ato de decidir não tem nada a ver com o de julgar

    Sonham em ter uma Lava Jato só deles

  2. Agora?
    Que deve ter miltar até na gestão de limpeza de sanitarios governamentais?
    Quer fazer algo util cara?
    Primeiro A: vote um projeto garantido que gestor de qq pasta ministerial tenha formação alinhada com a área.
    Primeiro B: vote o impeachment do Bozo, antes que 100 mil mortes em 5 meses por milhão de cidadãos passe a ser um indicador considerado admissível em qualquer tragédia nacional.

  3. Rodrigo Maia. A NecroPolítica não se cansa. Mas se a continuidade deste Estado Caudilhista Ditatorial finalmente der errado, Cidadanias, Residências, Bolsa de Valores de NY, High School’s, Harvard’s, Cambridge’s,…já são ‘nossa’ realidade. Tantos Esquerdopatas anunciam aqui seu AntiCapitalismo, enquanto Filhos e Família desfrutam dos benefícios capitalistas da terra de Trump. Feliz Dia dos Pais. Pobre país rico. Mas a farsa, enfim, desmorona. Mas de muito fácil explicação.

  4. O que ele pretende é a manutenção da política pró-mercado, ou seja, anti-Brasil, com a equipe de Paulo Guedes ou de outro neoliberal qualquer. Tomara que não se reeleja, nem na presidência da Câmara nem a deputado na próxima eleição.

  5. Ora, se precisa ser tão reformista por que não uma assembleia constituinte, seria mais representativa, ninguem votou nessa turma para ficar reformando a constituição eternamente….constituição é para ser respeitada e o governo eleito se sujeitar a ela, e não o contrario, senão não é governo e sim ditadura……

  6. Nassif: tô de sacocheio com Botafogo. Esse chileno, que mais parece cópia do meliante Cunha, faz joguinho pra ele e pros amigos. Morde e sopra com os VerdeSauvas. Dizem a Casa que ele comanda não passa de uma FeiraLivre e que seu gabinete não vai alem de uma das barracas desse “mercado” que se chama CâmaraDosDeputados de Pindorama.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome