Sargento preso com cocaína na Espanha usou avião da FAB para traficar ao menos 8 vezes

Além disso, outros quatro militares teriam participado do esquema de tráfico de drogas na FAB

Jornal GGN – O sargento da FAB (Força Aérea Brasileira) Manoel Silva Rodrigues, preso com 39 quilos de cocaína em Sevilha, na Espanha, após desembarcar da comitiva presidencial de Jair Bolsonaro, já havia usado o avião da FAB em outras sete oportunidades para traficar drogas internacionalmente. Além disso, outros quatro militares teriam participado do esquema. As informações são do UOL desta segunda (31).

Segundo a Polícia Federal e o Ministério Público Militar, a primeira viagem suspeita do sargento aconteceu em março de 2019. Ele estava lotado no Grupo de Transporte Especial, setor da Aeronáutica responsável pelo transporte de autoridades. O sargento fazia viagens oficiais ao exterior desde 2015. Ele e a esposa teriam embarcado no tráfico por questões financeiras.

Segundo o UOL, “em todas as sete viagens oficiais em que a investigação aponta que houve tráfico, o sargento trocou mensagens cifradas com a mulher Wilkelane Nonato Rodrigues [esposa] que indicam sucesso na empreitada criminosa. Foram quatro voos domésticos (São Paulo e Recife) e três internacionais com escalas na Espanha, onde a droga era entregue.”

Somente no vôo para Sevilha, Manoel carregou o equivalente a R$ 6,4 milhões em cocaína.

O GGN PRECISA DE SUA AJUDA PARA CONTINUAR NA TRINCHEIRA DA MÍDIA INDEPENDENTE.
CLIQUE AQUI E SAIBA MAIS

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome