Se Bolsonaro foi bem informado, ainda tem mais bomba para cair

À Veja, presidente diz que há grampo que o acusa de ser pessoalmente envolvido com as milícias no passado. O que saiu sobre Queiroz nesta semana não bate com a descrição

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – A entrevista que Jair Bolsonaro concedeu à revista Veja, no último final de semana, atesta que o presidente recebeu informações sobre investigações que correm no Rio de Janeiro, e aguarda uma bomba sobre a relação de família com milicianos.

Bolsonaro relatou que ficou sabendo que dois milicianos foram grampeados e que, na conversa, eles o citaram.

“Pegaram dois milicianos, sei lá quem, conversando e a Polícia Civil gravando. Tem vários diálogos falando que no passado eu participava das milícias, pegava dinheiro das milícias, e agora, presidente, não participo mais — um papo de vagabundo”, disse Bolsonaro à Veja.

Desde o final de semana passada, a família Bolsonaro tenta vacinar contra o eventual vazamento desse grampo, afirmando que a conversa foi forjada para atender aos interesses políticos do governador Wilson Witzel.

Nesta semana, Flávio Bolsonaro entrou em evidência de novo, agora como “chefe de organização criminosa”. O Ministério Público afirma que ele sabia do esquema de rachadinha que Fabrício Queiroz comandava em seu gabinete. E teria enriquecido ilicitamente com o desvio de dinheiro público, que foi possivelmente lavado com a compra de imóveis e uso de uma loja de chocolates.

Um diálogo entre Queiroz e a ex-esposa (Danielle Mendonça) de um miliciano investigado pelo caso Marielle (Adriano Nóbrega), foi divulgado na imprensa. Mas o conteúdo da conversa não bate com a descrição do grampo aguardado pelos Bolsonaro.

Leia mais: Bolsonaro espera vazamento de grampo que implicará filhos no caso Marielle

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  PT vai formalizar três ações contra força tarefa da Lava Jato

2 comentários

  1. Nassif: o MessiasDoBras deve tá parodiando Drummond — “Marielle é apenas um retrato na parede. Mas como doi”.

  2. Numa dessas pode acabar se entregando por antecipação…
    tremendo gelo fino quem não tem inteligência confiar no seu aparato de inteligência

    e tomara que aconteça mesmo, porque a inteligência estadual tem se mostrado bem superior

    aonde milicianos se juntam, o que mais falta é inteligência

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome