Se um jornalista falar em nome de “empresários”, não dê atenção.

Se ler ou ouvir de algum jornalista econômico menção a opiniões de “empresáros”, assim, sem identificar o sujeito, releve. Ou o jornalista não tem relevância, ou a fonte não tem relevância, ou a fonte sequer existe. Muito provavelmente é algum operador de mercado, sem muita relevância, opinando sobre temas de conhecimento geral.

O off é um vício complicado. Tempos atrás havia um jornalista de Brasilia que vivia mencionando “os empresários”. E Brasilia há dois tipos de empresáros: os pequenos e os que negociam com o setor público, nenhum deles representativo do genérico “os empresáros.

Por isso, não se fie nessas notas. Quando um jornalista cita um empresário em off, como se fosse o conjunto de empresários, de três, uma: ou a fonte é irrelevante, ou não existe a fonte. Em qualquer caso, não existe jornalismo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora