Secretário vê “estabilização da epidemia” de coronavírus em São Paulo

Em média, os novos casos de covid-19 crescem 5% todos os dias. Os óbitos têm um acréscimo de 3%

Jornal GGN – O secretário de Saúde de São Paulo, José Henrique Germann, afirmou nesta segunda (8) que o Estado assiste, nas última semanas, a uma “estabilização da epidemia” de coronavírus.

Segundo ele, os dados que refletem essa análise são as taxas médias de crescimento de novos casos e mortes no Estado. Em média, os novos casos de covid-19 crescem 5% todos os dias. Os óbitos têm um acréscimo de 3%.

Para o governo Doria, essa é uma da métrica que justifica o plano de flexibilização da quarentena.

Apesar disso, especialistas que acompanham a crise sanitária e até mesmo o Imperial College consideram que uns dos índices mais importantes, porque reflete o controle sobre a pandemia, é a taxa de reprodução.

A última atualização do governo, há mais de uma semana, dizia que a taxa de transmissão do vírus em São Paulo era de 1,7. Na Região Metropolitana, 1,5 e na capital, 1.

Para o Imperial College, o isolamento social, quando bem exercido pela população, tem capacidade de derrubar a taxa para abaixo de 1. Acima disso, a pandemia ainda cresce exponencialmente.

Leia também:

Os dados da pandemia que confortam o governo de São Paulo no plano de retomada

 

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora