Revista GGN

Assine

Serra recebe cúpula da Shell às vésperas da Câmara mexer no pré-sal

Jornal GGN - O ministro de Relações Exteriores José Serra (PSDB) recebeu, às 16h da quinta-feira (25), o presidente da Shell Brasil Petróleo, André Araújo, e o vice-presidente mundial da Royal Dutch Shell, Andrew Bown. Embora o encontro conste na agenda oficial de Serra, o teor da conversa não foi divulgado pela assessoria do tucano. Tampouco os jornais da grande mídia retrataram o evento que ocorreu às vésperas de a Câmara votar um projeto de lei do Senado - de autoria de Serra - que altera o regime do pré-sal, atendendo ao lobby de petroleiras estrangeiras.

Quem denunciou nas redes sociais o bate-papo a portas fechadas de Serra com a Shell foi o deputado federal Wadih Damous (PT). O petista destacou que o encontro ocorria enquanto todos os holofotes estavam voltados para o primeiro dia do julgamento final do impeachment de Dilma Rousseff (PT) no Senado.

"Enquanto Dilma está sendo julgada pelo Senado, o tucano José Serra está no Itamaraty recebendo poderosos da Shell. (...) Como já se sabe, a venda o pré-sal brasileiro é ponto central do golpe de Estado em curso em nosso país. Para isso, querem fazer a sociedade acreditar que a Petrobras necessita de investimento estrangeiro quando, na verdade, existe uma aliança verdadeiramente serviçal com o objetivo de entregar a preço de banana nossa grande riqueza."

André Araujo foi recebido na mesma situação pelo ex-ministro da Casa Civil Jaques Wagner em 13 de novembro de 2015. No último ano, o executivo vem dando entrevistas no sentido de reafirmar o interesse da Shell em investir no Brasil, desde que o PLS (Projeto de Lei do Senado) 131, apresentado por Serra e já aprovado no Senado, seja avalizado pela Câmara e sancionado pelo interino Michel Temer (PMDB).

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), confirmou ao Estadão desta sexta (26) que o PLS 131 é prioridade na próxima semana, quando o impeachment de Dilma já terá um desfecho conhecido.

Com patrocínio do governo Temer, a Casa quer aprovar o PLS 131 sem mudanças, justamente para que ele seja sancionado o mais rápido possível.

A essência do projeto acaba com a presença obrigatória da Petrobras na exploração de todas as áreas do pré-sal - pelo atual regime de partilha, a estatal brasileira tinha direito a 30% de participação. Pelo projeto de Serra, o capital estrangeiro pode ter direito a 100%. Além da redução do papel da Petrobras no pré-sal, o projeto vai acabar com a exigência de contratação de conteúdo local na fabricação de equipamentos, outra demanda pública da Shell.

Para justificar o projeto, Serra escreveu que as medidas são necessárias para socorrer a Petrobras em meio à crise. Seu atual presidente, Pedro Parente, escalado por Temer para o cargo, concorda com as mudanças.

No Estadão, José Sergio Gabrielli e José Maria Rangel, ex-presidente da Petrobras e atual presidente da Federação Única dos Petroleiros, respectivamente, disseram que a atua lei sequer foi testada e que o ideal seria adiar os leilões por dois ou três anos para que a Petrobras pudesse participar.

Desde que retornou ao Senado, Serra tem se empenhado para atender ao lobby das petroleiras internacionais. Em 2009, ele foi pego em mensagens vazadas pelo WikiLeaks praticamente atuando em favor da Chevron e outras multinacionais que demonstravam total insatisfação com o regime de partilha do pré-sal criado no fim do governo Lula.

Nas mensagens, Serra sugeriu um boicote aos leilões das áreas de exploração de petróleo no Brasil para que, assim, a oposição ao então governo petista pudesse pressionar pela volta do regime anterior. Em 2013, no leilão do Campo de Libra, a Crevron, Britsh Petroleum, British Gas Group (BG) e Exxon Mobil não participaram da disputa, coincidentemente. Quem levou o leilão e virou a grande parceira da Petrobras com a posterior fusão com a BG foi a Shell.

Maioria na Câmara, a base aliada do governo Temer deve aprovar o projeto de Serra.

Média: 5 (5 votos)
10 comentários

Comentários

Espaço Colaborativo de Comentários

Opções de exibição de comentários

Escolha o modo de exibição que você preferir e clique em "Salvar configurações".
imagem de AMORAIZA
AMORAIZA

A petrobras que se enSerra!

A agenda tem que continuar.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

Num país realmente sério

Serra seria fuzilado ao meio dia em praça pública por crimes de lesa pátria e traição profunda.

Mas estamos no Brasil onde pessoas de 14 a 30 anos buscam pokemons e outras ficam tendo orgasmos múltiplos quando Bonner inícia o JN com aquela fuça cínica que lhe é tão usual.

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de j.marcelo
j.marcelo

Incrível,Serra quer mudar a

Incrível,Serra quer mudar a Lei para beneficiar petroleiras de outros Países e

ainda recebe o MAIOR INTERESSADO nesta mudança,ás vésperas da votação,

REALMENTE SÃO LESA PÁTRIAS,DEVERIAM IR MORAR LÁ FORA ,ENTREGUISTAS !!!

Seu voto: Nenhum (2 votos)
imagem de Jaspion
Jaspion

Pqp, inacreditável o que está

Pqp, inacreditável o que está acontecendo debaixo de nossas barbas.

Seu voto: Nenhum (1 voto)

aqui, eu, humildemente, peço aos especialistas...

que adotem novas perspectivas......................................

não querem o que temos, querem mesmo é impedir que tenhamos com governos de esquerda

que usem para educar nosso povo

Seu voto: Nenhum (1 voto)
imagem de ze fernando
ze fernando

E o mundo inteiro gritando,

E o mundo inteiro gritando, até NYT e Le Monde em editorial de ontem: VAI PRA CIMA POVO BRASILEIRO, QUE ISSO É GOLPE!!!!!!!!!

Seu voto: Nenhum (6 votos)
imagem de João de Paiva
João de Paiva

Não esperam sequer a morte da presa, para devorá-la.

Frederico,

 

A voracidade dos abutres é ainda maior. Eles sequer esperam a morte da presa, para começar a devorá-la.

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de ze sergio
ze sergio

Serra....

Não se trata de partidarismo, de preferências politicas ou disto ou daquilo. Num país sério cairia a República!!! Foram revelados, via Weakleaks, os e-mails mostrando o então Ministro como "cachorrinho mandado" fazendo politica contra o país e a favor de uma empresa multinacional, a Shell. Mais canalha que esta atitude de recebê-los agora? Ás vésperas garantir extraordinários lucros financeiros a interesses estranhos ao nosso país? O fundo do fundo do poço. A mesma Shell, que irrigou solo e águas do rio Atibaia, na região de Paulinis/SP, com produtos ´toxicos e cancerígenos, aumentando de forma drástica a incidência desta doença nas populações vizinhas e seus funcionários. E o Poder Judiciário e autoridades brasileiras, fazendo como no caso da Samarco em MG, pouco caso e desinteresse na urgência de apoio médico e financeiro aos brasileiros atingidos. O Brasil não virou uma privada a céu aberto. A própria privada é o Brasil Falta-nos mais o que?.  

Seu voto: Nenhum

não precisa esfriar o cadaver!

os abutres já estão comendo frouxo!

Seu voto: Nenhum (7 votos)

A vida é curta demais para se beber cerveja barata!!

A diferença entre o Brasil e a República Checa é que, a República Checa tem o governo em Praga, e o Brasil a praga no governo!

imagem de Jus Ad Rem
Jus Ad Rem

Quem disse que Serra era

Quem disse que Serra era office-boy da Chevron estava enganado. Na verdade ele é um grande estafeta das petroleiras estadunidenses.

 

Seu voto: Nenhum (5 votos)
imagem de naldo
naldo

È escancarado, nem têm

È escancarado, nem têm vergonha mais

Esse depois de delatado deveria pegar o boné e estar se explicando para a justiça (com minúsculas) mas, ao contrário, com a ajuda da mida corrupta e quadrilheira está cumprindo o unico objetivo que tem na vida, vender o pre-sal, o inferno lhe aguarda golpista, assim como a lata de lixo da História.....

 

Seu voto: Nenhum (4 votos)

Comentar

O conteúdo deste campo é privado e não será exibido ao público.
CAPTCHA
Esta questão é para testar se você é um visitante humano e impedir submissões automatizadas por spam.