Sobre a história da Abin

A ABIN sempre esteve vinculada à Presidencia, subordinada ao Gabinete de Segurança Institucional, horrendo nome sem nexo, sem sentido, ahistorico e confuso, o Brasil tem um pessimo habito de não respeitar a historia e tradição que fazem parte da imagem das instituições. O nome anterior  CASA MILITAR era historico, claro. inconfundivel. O nome anterior da Abin tambem deveria ter sido mantido SERVIÇO NACIONAL DE INFORMAÇÕES um orgão do Estado,  herdeiro de um outro que ja existia desde os anos 50 (conhecido informalmente como Casa da Borracha nos EUA é a CIA, na França a SDECE, na Inglaterra o MI5 e 6, na Alemanha o BND, não ha pais importante sem essa estrutura.

Hoje ignora-se qual a função da Abin, tem um vasto orçamento, centenas de servidores e quaal o produto entregue? O sistema do SNI funcionava como uma rede, em cada Ministerio havia uma Divisão de Segurança e Informação, em cada estatal ou autarquia uma Assessoria de Segurança e Informação, todos abasteciam a Agencia Central do serviço, que tambem tinha agencias em cada Estado. Essa teia é que constituia o sistema nacional de informações. O desenho da Abin manteve a cupula mas não me consta que manteve a rede., os governos que sucederam ao Regime Militar identificaram o SNI com o Estado autoritario, o que é um erro crasso. As maiores democracias do mundo tem poderosos serviços de inteligencia, os do EUA, da França, do Reino Unido e da Russia mantem de forma continuada fortes organismos de inteligencia.

Leia também:  Bares culturais de SP pedem ajuda financeira à Prefeitura

A Presidente Dilma pode necessitar crucialmente de um serviço de inteligencia de primeira classe, para se proteger, para controlar a comilança, estamos entrando em mares perigosos aonde ela

parece querer limites  a pilhagem do Estado, para isso os serviços de inteligencia são aliados naturais, alem obviamente das Forças Armadas. Lembremos que Putin estacou a roubalheira na Russia usando a KGB contra os oligarcas, alguns grandes foram presos ou estão com ordem de prisã, empresas foram retomadas, lá a coisa foi feia.

O Regime Militar usou o SNi para cercar de certo modo a escalada de corrupção que começou a partir da fase final  do  regime.

Por outro lado a maior expressão internacional do Brasil exige um serviço de inteligencia com ampla atuação internacional, com agentes do outro lado das fronteiras, o Brasil tem muitos interesses no exterior que necessitam proteção, é assim que agem as potencias em todos os tempos.

Um Governo digno desse nome não pode ser surpreendido por escandalos, por situações como a do Banco Panamericano, por bandalheiras em licitações, por invasão de refinarias da Petrobras, como ocorreu na Bolivia ou então não tenha a despesa inutil de ter uma cara burocracia para nada.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome