Sobre o Consultor Jurídico e Daniel Dantas

O Consultor Jurídico é conhecido no mundo jornalístico e jurídico como um site que presta assessoria de imprensa a escritórios de advocacia na forma de artigos favoráveis. Estava hospedado no Estadão. Perdeu a hospedagem devido a essa mistura heterodoxa de jornalismo e assessoria.

No episódio Daniel Dantas, assinou contrato de prestação de serviços com a Brasil Telecom, pela qual se comprometia a divulgar matérias favoráveis a Daniel Dantas. Tornou-se também o veículo preferencial para o Ministro Gilmar Mendes atacar adversários.

As acusações ao Blog, publicadas no pé da matéria sobre o caso Ali Kamel, devem-se a ressentimentos, pelo fato de sua atuação ter sido denunciada aqui, na ocasião.

Se o notório Márcio Chaer quiser se meter em outra guerra, estou à sua disposição.

12 comentários

  1. nunca confiei nesse consultor

    nunca confiei nesse consultor jurídico…

    pode retratar atrasos tanto quanto são atrasados

    alguns membros desse judiciário retrógrado.

     

  2. O Luis Nassif, como disse o

    O Luis Nassif, como disse o Rebolla em outro poste, mostrou agora as canjicas, de novo.

    Taca-lhe pau nesse carrinho, Marcos. kkkk

    É o LN, redimindo um monte de neguim país afora…

  3. Provocaçãozinha…

    Dessa maneira que o ex se livro dos encostos, não foi Motta Araújo?

    Todos que o lêem de perto sabe que você sabe que vocẽ aquilo lá – os anos noventa – teve muita coisa mal cheirosa, mas eu lhe compreendo, pragmático e liberal que é, se não houve nada concreto contra o ex, é vida que segue…

    Eu juro que estou tentando elevar o meu liberalismo à essas raias.

  4. O consultor jurídico precisa

    O consultor jurídico precisa de um consultor jornalista.

    O jornaista Nassif precisa de um consultor jurídico, para evitar alguns comentários que cheiram indenização por dano moral.

    Fica a dica.

    • “Nassif precisa de um

      “Nassif precisa de um consultor jurídico, para evitar alguns comentários que cheiram indenização por dano moral”:

      O q ue ha de errado de chamar Ali Kamel de “subintelectualoide hemorroide cariocoide paulistoide” que nem voce nem o judiciaroide hemorroide cariocoide paulistoide explicaram?

      • Absolutamente nada.
        Desde que

        Absolutamente nada.

        Desde que depois de ser condenado a pessoa não se sinta vitimizada pela judiciário.

        Não é proibido chamar ninguém de nada, como também não é sentir-se violentado moralmente por alguém.

        Cotidiano

  5. Como agem

    Tem um capitulo interessante em Operação Banqueiro sobre as articulações de Marcio Chaer e Gilmar Mendes. Em outras “cortes”, o primeiro estaria fora da direção do site e o segundo, bem, estaria aposentado, no minimo. 

  6. Je suis Nassif, ou se preferirem Im Nassif too.

    Nassif, lí no ConJur, que vc. sofreu mais uma derrota na justiça, e novamente outra juíza, deu ganho de causa ao Ali Kammel, e obriga-o a indeniza-lo em R$ 50.000,00, procede, é uma decisão definitiva, ou ainda cabe recurso. 

    Adianto-lhe, que se for preciso, encabeçarei uma campanha de arrecadação entre seus amigos e seguidores, para ajuda-lo.

    Somos todos Nassif !

  7. Justificar-se ou não

    Nunca se justifique !

    Para os amigos não precisa. 

    Para os inimigos não adianta .

    Millor Fernandes

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome