SP enfrenta dificuldade para trazer 3 mil respiradores da China

A China decidiu restringir o embarque de apenas 150 respiradores por avião que deixa o País com suprimentos contra o coronavírus

Jornal GGN – É destaque na coluna de Monica Bergamo, nesta sexta (8), que o governo de São Paulo enfrente dificuldade para trazer os 3 mil respiradores que adquiriu, com ajuda da iniciativa privada, junto a fornecedores chineses, ao custo médio de 180 mil reais cada um.

A China decidiu restringir o embarque de apenas 150 respiradores por avião que deixa o País com suprimentos contra o coronavírus.

Segundo a jornalista, o Estado considera fretar aviões para embarcar o resto, ou distribuir o material em aviões que deixam a China rumo a outros países, antes de chegar ao Brasil.

Para ampliar a capacidade de leitos de UTI por conta do coronavírus, o governo de SP precisa que esses respiradores cheguem ao estado até o final de maio.

O GGN VAI INVESTIGAR E CONTAR A HISTÓRIA DE SERGIO MORO DESDE O BANESTADO, SEM OS RETOQUES DA GRANDE MÍDIA. SAIBA MAIS AQUI.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora