STJ nega mais um pedido de Flávio Bolsonaro sobre o fim de investigação de rachadinha

Com a decisão do ministro e relator do pedido no STF, Felix Fischer, este é o 10º recurso sobre caso rejeitado pela Justiça

Jornal GGN – O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou nesta segunda-feira, 11 de abril, o pedido de paralisação das investigações sobre esquema de rachadinha no gabinete do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), quando era deputado estadual do Rio de Janeiro. Este é o 10º pedido sobre o caso rejeitado, de acordo com informações de O Globo. 

A decisão sobre o Recurso de Agravo Regimental é do ministro e relator do pedido no STJ, Felix Fischer. “Devidamente julgada a controvérsia e não tendo sido apresentadas razões aptas à alteração do decisum, indefiro o pedido de reconsideração”, avaliou.

Na sentença, o ministro também permitiu manifestação do Ministério Público (MP) do Rio “caso o órgão considere necessário”.

O filho de Bolsonaro é investigado pelos crimes de lavagem de dinheiro e peculato por meio de seu gabinete parlamentar. Em dezembro de 2018, um Relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) apontou uma movimentação suspeita de R$ 1,2 milhão na conta de Flávio. 

Desde o início da investigação sobre o caso, que corre na 3ª Câmara Criminal do TJ, este é 10º recurso de Flávio negado pelo STJ e pela Justiça estadual. 

Leia mais:
Ao contrário da Lava Jato, MP-RJ segurou dados contra os Bolsonaro até passar a eleição
Caso Queiroz: Como evoluiu o inquérito das “rachadinhas”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  GGN divulgou em primeira mão série documental sobre influência dos EUA na Lava Jato

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome