“Talvez pegue uma cana aqui no Brasil”, diz Bolsonaro sobre Glenn Greenwald

"Não sou xenófobo, mas na minha casa entra quem eu quero, e a minha casa no momento é o Brasil", diz Bolsonaro sobre a portaria 666, assinada dia 25 por Sergio Moro

Foto: Agência Brasil

Jornal GGN – Jair Bolsonaro disse à imprensa neste sábado (27) que a portaria 666, em que Sergio Moro estabeleceu novas diretrizes para a deportação de pessoas “suspeitas”, não atinge Glenn Greenwald porque o jornalista americano está casado com um brasileiro e adotou duas crianças. “Malandro”, disparou Bolsonaro.

“Ele [Glenn] não se encaixa na portaria. Até porque ele é casado com outro homem e tem meninos adotados no Brasil. Malandro, malandro, para evitar um problema desse, casa com outro malandro e adota criança no Brasil. Esse é o problema que nós temos. Ele não vai embora, pode ficar tranquilo. Talvez pegue uma cana aqui no Brasil, não vai pegar lá fora não”, comentou o presidente.

A portaria foi criticada por juristas, que a consideraram tecnicamente ilegal. Mas Bolsonaro defendeu a medido e afirmou que teria editado um decreto. “Quando o Moro falou comigo, que teria carta branca, eu teria feito um decreto. Tem que mandar para fora quem não presta. Não tem nada a ver com o caso dele [Glenn]”, continuou o presidente.

Ainda segundo Bolsonaro, o Brasil preciso começar a expulsar suspeitos de corrupção e criminalidade, porque já tem “bandido” demais morando no País.

“Pela lei, se chegar aqui um navio com 5.000 pessoas de qualquer lugar do mundo, já sai com hospedagem. Não é assim! Não sou xenófobo, mas na minha casa entra quem eu quero, e a minha casa no momento é o Brasil. Se um cara for pego por suspeita de tráfico, sequestro, esses crimes brabos, é suspeito apenas, sai daqui! Já tem bandido demais no Brasil! Esse é o sentimento dele (Moro) e o meu também, parabéns ao Moro”, disse.

16 comentários

  1. Quanto mais o vagabundo Jair Bolsonaro ameaçar a liberdade de imprensa de Geenwald melhor. Um tirano seguro do poder absoluto que exerce nunca faz ameaças. Ele apenas age.
    Cães sarnentos esformeados ladram. Predadores saudáveis atacam em silêncio e sem piedade.

    13
  2. O PF de milícia devia se preocupar com seus rolos e não com a vida dos outros.
    Bozo é um problema NOSSO pq recebe dinheiro público para praticar patifarias
    E vender o Brasil . O mesmo vale para o conje, os garotos do Bozo e toda essa cambada que veio grudada nessa escumalha

  3. Até a visita ao “meu paipai” Trump, que trata o “meu garoto” com uma certa condescendência entre o curioso e o divertido, pelo deslumbramento a ele dedicado, o meu garoto estava meio inconfortável com a presidência, que lhe caiu inacreditavelmente no colo, com a ajuda de disparos de manipulações de rede, o já conhecido “behaviour change” da “falida” Cambridge Analytica com apoio de Steve Bannon, a míRdia empresarial e até mesmo uma oportuna facada…
    Depois de umas palmadinhas no bumbum e um incentivo do “paipai”, dizendo ao “meu garoto” (devidamente traduzido para o mono ou nadaglota…): “vai, meu garoto, tô aqui se precisar”, o presidente adolinquente passou a gostar do cargo e acreditar mesmo que é um “mito”
    O ruim é que ganhou confiança para mais bostejar e distrair a platéia, enquanto o Brasil perde a Embraer, o pré-sal, o gás, a BR, as refinarias, o transporte, a Eletrobrás, Alcântara, as florestas para poucos, as águas, terras e ar envenenados, a proteção social trabalhista e previdenciária, a saúde e a educação, o garrote fiscal de 20 anos, a divisão odienta da sociedade e tantas outras destruições.
    Talvez o bom seja que, escancarando-se no seu autoritarismo ignorante, ele canse os seus minions e afinal saiamos todos das sombras desta escuridão e o sol novamente nascerá.

  4. Claro que não é xenófobo. Pelo contrário, é xenofílico. Está tentando dar o país todo de presente ao estrangeiro.

  5. “Não sou xenófobo, mas na minha casa entra quem eu quero, e a minha casa no momento é o Brasil.”

    Vai ser difícil arrancar o privatismo que, por força de um hábito forçado pela propaganda, habita almas capitalistas. Se nosso país fosse uma empresa privada, tava certo. Mas o Brasil é um espaço público aos brasileiros. Se é a casa de Bolsonaro, é também a casa de milhões de outras pessoas, a quem Bolsonaro deve satisfação, de quem Bolsonaro é servidor. Como todo cidadão, Bolsonaro pertence ao Brasil e não o Brasil pertence a Bolsonaro.

    Essa ignorância beirando a esquizofrenia acerca de natureza pública dos estados nacionais é que leva àquelas bobagens do tipo “o país vai quebrar”, “repartição pública é para dar lucro” ou Moro pensando que policiais e delegados da PF são seus empregados. É autoritarismo em seu estado mais puro, adequado e necessário à administração privada mas abominável e nefasta à pública.

    A falta de discernimento entre público e privado é um aleijão moral e cívico do qual, se é difícil livrar-se quem sob a propaganda capitalista cresceu, só com educação conseguiremos poupar as pessoas que vem depois de nós, as próximas gerações.

  6. Esse é o presidente que elegeram……gesssuiiiss….

    Que merda de país o brasil (por enquanto, uma cloaca fétida) se transformou….

  7. Nassif: tô com daBala e não abro. A casa onde ele mora é o Brasil. Ele, por outro lado, é um inquilino importante. Tudo bem, andou com uns alugueizinhos atrasados. Mas o senhorio quebrou a dele e disse que se o quintal for bem cuidado ele pode ficar o quanto quiser, sem pagar e com direito a usar helicóptero das “Arminhas” até pra piquenique. Vai de Urutu prá praia e de ContraTorpedeiro prá pesacaria em área proibida. O cara tá poderoso…

    E como inquilino, ele autoriza o Queiroz a deixa quem quizer entrar no seu Lar. O pessoal das Milícias, por exempro, tem carta branca. Chegam pela porta da frente e se assenta na sala de visitas.

  8. Esse presidente desqualificado vomita essas asneiras e não há uma reação da mídia tradicional!!!! O malandro agulha da Baixada Fluminense pôs canga nos frouxos da Folha de São Paulo e Estadão!! Que falta faz um Claudio Abramo!! Complexo de Senzala é foda!!!

  9. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome