Testes da vacina de Oxford são interrompidos nos EUA

Em junho, governo Bolsonaro anunciou investimento de US$ 127 milhões para a produção de 30,4 milhões de doses do imunizante.

Foto: Arquivo/EBC

Jornal GGN – A fase 3 de testes da vacina para covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford e a farmacêutica AstraZeneca, realizada nos Estados Unidos, foi interrompida. Em junho, o governo Bolsonaro anunciou investimento de US$ 127 milhões para a produção de 30,4 milhões de doses do imunizante. 

Segundo informações do site de notícias de saúde “Stat”, os estudos foram suspensos após um dos participantes dos testes conduzidos no Reino Unido apresentar uma “reação adversa séria”. 

Ainda, a decisão de paralisar os testes do imunizante teria sido tomada voluntariamente pela AstraZeneca, não por qualquer agência reguladora.

A tal reação adversa também não foi exposta, mas uma fonte ouvida pela publicação afirmou que o participante deve se recuperar.

Em nota, um porta-voz da farmacêutica afirmou que o “processo padrão de revisão da empresa resultou em uma pausa nas vacinações para permitir uma análise sobre os dados de segurança”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora