Trump pede adiamento da eleição, alegando falsamente que haverá fraudes

Segundo jornal, Trump propôs adiar a eleição não porque há possibilidade real de fraude, mas para "desviar" da má notícia na economia: EUA tiveram pior resultado desde a Segunda Guerra

Jornal GGN – O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sugeriu “falsamente”, segundo o jornal The Guardian, que haverá fraude nas eleições deste ano se a votação se der por correio eletrônico por causa do coronavírus. Trump propôs adiar as eleições – o que, na visão do jornal, é inviável porque a data é fixada com base na Constituição norte-americana.

Segundo o The Guardian, “o presidente não pode unilateralmente adiar a eleição. A data da eleição é fixada pelo Congresso. A Constituição diz que o mandato do presidente e do vice-presidente termina em 20 de janeiro.”

Na visão do jornal, Trump jogou esta carta por outro motivo. Na manhã desta quinta (30), a imprensa no mundo todo repercutiu a notícia de que a economia dos Estados Unidos encolheu a uma taxa de 32,9% entre abril e junho, na sua maior contração desde a Segunda Guerra Mundial.

“É por isso que as pessoas estão especulando uma das razões pelas quais Trump perguntou se a eleição deveria ser adiada nesta manhã, para desviar as más notícias econômicas”, anotou The Guardian.

Depois de passar meses afastado dos holofotes da mídia, o vice-presidente Mike Pompeo foi questionado, em sua passagem pelo Congresso, sobre a sugestão de Trump de adiar a eleição. O senador Tom Udall perguntou ao secretário de Estado: “Você respeitará os resultados das eleições?”

Pompeo respondeu: “Senador, não vou especular. Eu já disse repetidamente a esse comitê que seguirei o Estado de Direito, seguirei a Constituição.”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora