AO VIVO NA TV GGN: Andreia Prestes fala sobre seu livro infantil, que aborda o exílio

A autora nasceu no exílio e sua família viveu a perseguição do estado nas duas frentes, a paterna e a materna. Confira a entrevista TV GGN

Jornal GGN – Andreia Prestes fala sobre seu livro infantil e a história real por trás da história contada ao vivo, na TV GGN. A autora nasceu no exílio e sua família viveu a perseguição do estado nas duas frentes, a paterna e a materna.

Andreia Prestes escreveu ‘Lila em Moçambique’. Uma obra infantil delicada que trato de um tema sério, o exílio de brasileiros. Nesta obra, Andreia aborda o exílio de sua família em Moçambique, usando como personagem a irmã, que trazia muitas lembranças mais.

Andreia nasceu na Rússia, em função do exílio dos pais, durante a Ditadura Militar no Brasil. Na infância, morou em Moçambique, na África. É neta de Luiz Carlos Prestes e Maria Prestes, pelo lado materno, e de Ecila e João Massena, pelo paterno. Luiz Carlos Prestes é um dos políticos mais influentes de nossa história recente, exilado na União Soviética durante o Regime Militar Brasileiro. João Massena foi vítima da mesma Ditadura, sendo preso, torturado e desparecido pelo sistema. Seu atestado de óbito foi retificado pelo governo brasileiro como de vítima de violência de estado. Andreia é, então, como diz Fernando Morais, comunista de pai e mãe.

O ilustrador do livro é Camilo Martins, que desenha exclusivamente para crianças e jovens. Diz Camilo que ilustrar histórias é a coisa mais bonita que aprendeu a fazer e é a forma que tem para conversar, seu modo de entender o mundo. Camilo é formado em Gravura pela Escola de Belas Artes da UFRJ e, além de ilustrar livros, é designer de estampas na marca A Fábula.

Leia também:  Neste Natal, compre do comércio local, ajude o informal que mora ao seu lado

Sobre o livro ‘Lila em Moçambique’, Mia Couto escreveu:

“Os países acontecem no tempo. Num momento, um país brilha. No instante seguinte, escurece. Os nossos encontros com as terras são cruzamentos de duas entidades vivas. Terras e gente visitam-se reciprocamente. Lugares e pessoas trocam de alma, misturam-se num mesmo novelo vivo que é a viagem sempre inacabada.

Andreia Prestes foi feliz no seu encontro com Moçambique. E recorda nesse belo livro as circunstâncias dessa recíproca revelação: ela, ainda menina, descobrindo o mundo; e a nação moçambicana, acabada de nascer, brigando para ser um novo país num mundo já tão cheio de bandeiras. A saudade de Andreia converte-se em palavra. Mas também se torna cor, vozes, panos e cantos. A essa arte de contar uma história em figuras e cores se junta Camilo Martins, o inspirado ilustrador.”

Antes da concepção do livro, Andreia Prestes escreveu um artigo para o Jornal GGN, falando da sua ida a Moçambique e de seu resgate da história. No artigo, Andreia conta um pouco de sua vida, e dos motivos que a levaram de volta à África. [aqui]

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

  1. Incrível essa família Prestes. Luís Carlos Prestes viveu 92 anos, vida tumultuada. Vou ler o livro de Andreia, com certeza!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome