TVs católicas oferecem apoio a Bolsonaro em troca de publicidade

Padres se reuniram em videoconferência com o mandatário e prometeram “mídia positiva” para ações do governo na pandemia da Covid-19

Foto: Reprodução/TV Brasil

Jornal GGN – Emissoras de televisão e rádio católicas ofereceram apoio a Jair Bolsonaro (sem partido), por meio de “mídia positiva” para ações do governo na pandemia da Covid-19, em troca de anúncios publicitários estatais e concessões. 

A informação é do jornal Estado de S. Paulo. Segundo reportagem a proposta foi feita no último dia 21, durante videoconferência entre Bolsonaro e sacerdotes contrários a ala crítica ao governo da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

“Na ‘romaria virtual’, o grupo solicitou acesso ao Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e, principalmente, à Secretaria de Comunicação Social da Presidência (Secom)”, diz matéria.

No encontro, o padre Welinton Silva, representante da TV Pai Eterno, do Santuário Basílica do Divino Pai Eterno, de Goias, deixou claro que a emissora necessita de verba pública e ofereceu “pauta positiva das ações do governo” na pandemia do coronavírus.

“A nossa realidade é muito difícil e desafiante, porque trabalhamos com pequenas doações, com baixa comercialização. Dentro dessa dificuldade, estamos precisando mesmo de um apoio maior por parte do governo para que possamos continuar comunicando a boa notícia, levando ao conhecimento da população católica, ampla maioria desse país, aquilo de bom que o governo pode estar realizando e fazendo pelo nosso povo”, disse o padre. “Precisamos ter mais atenção para que esses microfones não sejam desligados, para que essas câmeras não se fechem.”

Já o padre e cantor Reginaldo Manzotti, da Associação Evangelizar é Preciso, que abraça rádio e TV, cobrou mais rapidez e ampliação de outorgas . “Nós somos uma potência, queremos estar nos lares e ajudar a construir esse Brasil. E, mais do que nunca, o senhor sabe o peso que isso tem, quando se tem uma mídia negativa. E nós queremos estar juntos”, disse Manzotti. 

 A Secom é a responsável por administrar essas concessões e tem cerca de R$ 127,3 milhões destinados à publicidade. Na reunião, Bolsonaro afirmou que irá tratar pessoalmente do assunto.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

19 comentários

    • A superestrutura (sistemas midiatico, penal, educacional e religioso) tem como função fazer a cabeça do povo de forma a manter a desigualdade e a injustiça : nada mais anti-Cristo

      Dá nojo desses enganadores do povão

  1. Se a verdade vos libertará, aliar-se a este governo para ajudar a divulgar as suas mentiras apenas ajudará a expor e acelerar a descrença, descrédito e desinteresse nas filosofias religiosas. Em meia década de crise, veremos a queda de diversos falsos profetas que ficarão sem ter o que prometer.

    • HC COELHO,
      Acho que a informação da Folha, citando, que se trata de padres contrários a linha de posições críticas da CNBB ao que contradiz o Evangelho de Cristo, já que a CNBB no Brasil, é que representa o pensamento e posicionamentos da Igreja Católica no Brasil. É bom lembrar também, que por isso, esses padres não representam, como muitos devem está pensando, a opinião da Igreja Católica Apostólica Romana do Brasil, nesse negócio.

  2. Até bem pouco tempo atrás essas coisas eram resolvidas na penumbra, sem testemunha, sem celular ou qualquer tipo de câmera, às vezes na cama. Perderam de vez o receio e a compostura. Papa Francisco, rogai por nós.

  3. No século passado, Pio XI dizia que Mussolini era um enviado da providência. O alto clero francês posicionou-se ao lado do governo de Vichy e Pio XII omitiu-se em relação aos crimes do nazismo. Quando Hitler invadiu a Polônia, a Rádio vaticano foi proibida de tocar no assunto. Aqui no Brasil, a igreja foi fundamental para a guerra de Canudos e Artur Oscar, comandante da quarta expedição, após o massacre, foi recebido em Salvador pelo Arcebispo com Te Deum solene. Ou seja, falamos da parte podre da Igreja, ligada ao latifúndio e à burguesia e que agora se oferece para defender Bolsonaro. Herança de João Paulo II, odeiam o Papa Francisco por suas posições

  4. As TVs “católicas” brasileiras já não são lá essas coisas. Grande quantidade de propaganda consumista e programação muito voltada para um pieguismo alienado. Conteúdo primário. Agora, com essa, continuarão “católicas” mas menos cristãs.

  5. Cadê a minha igreja, Deus do céu?!!
    Foi pra isso que fiz catequese, aprendi que devemos amor o próximo como a nós mesmos? Pra silenciar frente a um absurdo destes em que padres como reginaldo manzoti, que tem uma enorme influência sobre a comunidade e juventude católicas, virem a afirmar que quer construir junto com um genocida uma país? Jesus, meu senhor, onde chegamos? Será que ele tem noção do que significa esta afirmação? Se é pra mendicar ajuda financeira junto a um pscótico com o bolsonaro pra sobreviver, é melhor que a igreja fecha as portas. Isso é inconcebível, porque estamos chegando ao nível de um valdemiro santiago, um silas malafaia e demais trogloditas da fé que todos leitores deste blog conhece muito . Estou indignado mesmo!

  6. Fiquei surpreso com essa notícia, principalmente, pela informação da Folha, citando que se trata de padres contrários a linha de posições críticas da CNBB ao que contradiz o Evangelho de Cristo, já que a CNBB no Brasil, é que representa o pensamento e posicionamentos da Igreja Católica no Brasil. É bom lembrar que por isso, esses padres não representam, como muitos devem está pensando, a posição da Igreja Católica Apostólica Romana do Brasil, nesse negócio.
    Isso, acho eu, que merece ser conhecido e debatido, com calma e sem pré-julgamento, pelos católicos brasileiros, conscientes e fiéis a Jesus Cristo e à sua Igreja Católica, para dicernirem se esse ato isolado de negociação desse grupo de padres, usando a imagem da Igreja Católica nesse e momento, é cristão, correto e justo.
    Também, como católico de batismo, gostaria de saber o pensamento da CNBB e sua opinião, sobre tudo isso.

  7. Se fossem mesmo católicos estariam ouvindo o Papa Francisco em vez do bozo! Pela primeira vez desde JoãoXXIII temos um Papa que tem uma visão Humanista da Igreja e estes idiotas vão mercadear com o bozo (verdadeiro satanás, no sincretismo religioso). Temos que denunciar à CNBB!

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome