Witzel recorre ao STF para voltar ao cargo de governador

STJ afastou o político por 180 dias do governo do Rio de Janeiro

Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

Jornal GGN – Após ser afastado do mandato de governador do Rio de Janeiro, por 180 dias, Wilson Witzel (PSC) recorreu ao presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, para tentar recuperar o cargo.  As informações são de Fausto Macedo, no jornal Estado de S. Paulo.

O afastamento de Witzel foi mantido pelo colegiado do Superior Tribunal de Justiça (STJ) na última quarta-feira, 5 de setembro. O relator do processo, ministro Benedito Gonçalves, já tinha expedido liminar pelo afastamento do governador. 

A petição do governador foi protocolada nesta sexta-feira no STF. A defesa argumenta que o afastamento se deu por uma “decisão monocrática” (individual) do ministro Benedito Gonçalves, sem que o mandatário pudesse  ser ouvido pelas autoridades. 

“Nenhum elemento concreto, específico e individual apto a sustentar a gravíssima decisão monocrática de afastamento de um governador do Estado que sequer responde a processo criminal”, alega a defesa. 

Witzel é acusado pela Procuradoria-Geral da República (PGR) de fazer parte de supostas organização criminosa de esquema de desvio de recursos públicos do Rio.

No entanto, mesmo com recurso no STF, “uma reviravolta no caso, no entanto, é considerada improvável”, escreveu Macedo. 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Humor para sobreviver aos tempos de bolsonarismo

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome