Witzel também ataca Bolsonaro: “Pare de fazer política e trabalhe”

Governador do Rio de Janeiro considera ‘inaceitáveis’ declarações do presidente sobre recente recorde de mortes causadas pelo coronavírus

Foto: Reprodução

Jornal GGN – O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, também rebateu a declaração do presidente Jair Bolsonaro sobre as mortes causadas pelo coronavírus.

Na noite de ontem, o presidente respondeu “E daí? Quer que eu faça o que? Sou Messias, mas não faço milagre”, quando questionado a respeito do fato de o Brasil ter ultrapasso a China no número de vítimas fatais.

Em seu Twitter, Witzel escreveu que é “inaceitável o pouco caso com que o presidente sempre tratou a pandemia e as mortes. Ele não demonstra nenhuma solidariedade com as famílias que estão perdendo as pessoas que mais amam”.

Witzel destacou ainda que “o Brasil deve ser o único país do mundo que está tendo que viver uma crise de saúde, econômica e política, tudo ao mesmo tempo. E com um presidente que finge que a pandemia não é assunto dele”.

“O presidente, que deveria ser uma liderança em um momento como esse, chega a ironizar as mortes. Isso é absolutamente inaceitável.”, disse o governador fluminense. “Não é “E daí”?, não, presidente. Seja responsável. A sua “gripezinha” chegou e, em vez de continuar atacando os governadores, faça o seu trabalho. Sua atuação na maior crise de saúde do mundo é desastrosa. Pare de fazer política e trabalhe”.

O pronunciamento de Witzel faz coro com o discurso do governador de São Paulo, João Doria, que pediu ainda para o presidente “sair de sua bolha”.

“Saia do seu mundinho de ódio. Não frequente apenas o seu gabinete de ódio. Percorra hospitais. Seja solidário com a realidade do seu país e com os brasileiros que já perderam suas vidas e tem os seus familiares chorando mortos, e com outros familiares que choram aqueles que estão em hospitais públicos e privados em todo o país”, disse o governador paulista.

 

Leia Também
Depois do “E daí?” para mortes por coronavírus, Bolsonaro põe culpa em governadores
João Doria: “Saia da sua bolha, presidente Bolsonaro. Saia da sua fábula”

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora