Delegado da Lava Jato, Maurício Grillo pede exoneração da Polícia Federal

Moscardi deve atuar na iniciativa privada e era alvo de diversas apurações internas; nenhum desvio foi comprovado

Crédito: Reprodução

O Diário Oficial da União publicará, na próxima semana, a exoneração de Maurício Moscardi Grillo, delegado da Polícia Federal que integrou a força-tarefa da Operação Lava Jato de Curitiba. 

Moscardi teria pedido demissão para atuar em um escritório de advocacia de Curitiba, na área de compliance, inteligência estratégica e criminal.

Porém, desde o desmonte da Lava Jato, o ex-servidor público foi transferido para áreas de menor importância, além de ser alvo de apurações internas. 

Não houve nenhuma comprovação de desvios contra o delegado, que chegou a sofrer um Processo Administrativo Disciplinar da Corregedoria Geral da PF pela instalação de grampos na cela do doleiro Alberto Youssef. De acordo com a punição, ele deveria ser suspenso por oito dias, mas a condenação foi anulada. 

O delegado ficou conhecido também pela atuação na Operação Carne Fraca, que atingiu grandes empresas do setor alimentício.

‘Timing’

Moscardi também chamou atenção ao afirmar que ele e os investigadores “perderam o timing” para prender Lula, em entrevista a Veja, em 2017. 

Na ocasião, ele afirmou que os investigadores tinham áudios, indícios e provas que poderiam condenar o atual presidente da República por tentativa de obstrução da Justiça. Mas que, naquele ano, “os elementos que justificariam um pedido de prisão preventiva não são tão evidentes”.

Então coordenador da Operação Lava Jato, o delegado também afirmou que o depoimento de Lula no Aeroporto de Congonhas foi um erro, pois deu ao presidente uma imagem de vítima.

LEIA TAMBÉM:

Camila Bezerra

Jornalista

1 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Mais um que não esteve conforme vai vender conformidade a peso de ouro. Um deboche com a nossa cara essa porta giratória não dar direto no inferno.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador