A política é algo volátil, entretanto tem fortes tendências seculares e milenares, por Rogério Maestri 

Governos ditatoriais ainda existirão? Certamente que sim, porém eles tomarão outra face que procurará nos confundir

A política é algo volátil, entretanto tem fortes tendências seculares e milenares

por Rogério Maestri 

Há uma espécie de humano que não consegue enxergar que a história assim como a sua vida é um filme de longa metragem e não algumas fotos tiradas nas últimas semanas. Esses humanos necessariamente não são burros, mas sim são viciados nas notícias da última semana o no máximo do último ano, porém a história tem processos seculares e milenares que não são facilmente revertidos nas últimas décadas.

Agora noticia-se que o atual ocupante da cadeira da presidência da república caiu nas suas avaliações de popularidade nas últimas semanas, para mim isso não é novidade é simples a expressão das tendências históricas que não são invertidas por ele ou por qualquer Trump da vida. Podemos dizer que essas duas figuras nefastas estão “mortas”, claro que não, porém a história já passou por uma fase do fascismo que não retornará da mesma forma. Governos ditatoriais ainda existirão? Certamente que sim, porém eles tomarão outra face que procurará nos confundir, um Biden no governo norte-americano não significa que o seu governo desistirá de intervenções criminosas no terceiro mundo, porém mesmo essas que eram aceitas com naturalidade para eliminar “ditadores”, não convencerão grande parte das pessoas mais politizadas e mesmo que essa parte seja uma pequena fração da maioria essa fração será cem ou até mil vezes superior da fração que não acreditava nas boas intensões dos atos de “libertação dos povos das ditaduras”.

Leia também:  A criação de uma guarda pretoriana no Brasil para definir quem serão os presidentes nos próximos 50 anos, por Rogério Maestri

A história ensina e suas lições ficam gravadas no consciente e inconsciente dos povos, logo por anos poderão tentar voltar ao passado, mas o futuro é inevitável.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome