A rota das Fake News na eleição e a inação, por Victor Saavedra

GGN

A adaptabilidade de quem superou os 8 segundos de televisão e influenciou quase 50 milhões de eleitores, sob o nariz do Tribunal Superior Eleitoral

A rota das Fake News na eleição e a inação, por Victor Saavedra

Em fevereiro de 2018 a Folha de S. Paulo decidiu suspender seus post no Facebook alegando que “o algoritmo da rede passou a privilegiar conteúdos de interação pessoal, em detrimento dos distribuídos por empresas, como as que produzem jornalismo profissional”. Segundo o jornal “isso reforça a tendência do usuário a consumir cada vez mais conteúdo com o qual tem afinidade, favorecendo a criação de bolhas de opiniões e convicções, e a propagação das Fake News.”

Na época muitos acreditavam que essa Rede Social seria determinante para a disseminação de conteúdos eleitorais, e a gestão do ministro Luis Fux na presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) reforçou essa tese, defendendo o controle dos conteúdos divulgados online. O próprio Facebook, em julho, removeu uma rede de contas falsas e páginas dedicadas à difusão de conteúdo duvidoso, baseado nas suas próprias regreas de utilização – “o que ocorreu foi a aplicação das regras da plataforma sobre perfil e página falsos violar a política de autenticidade”, publicou o GGN ao noticiar o caso.

Infelizmente a informação privilegiada obtida com o apoio do Cambridge Analytica, financiada por empresários inescrupulosos, dispostos a pagar milhões para distribuir mentiras sobre as chapas de oposição se mostraram mais poderosas que o trabalho árduo de profissionais dedicados nas redações e às iniciativas jornalísticas de corroboração de boatos.

O Facebook agora era um território com regras e atitude combativa, então porque não apostar nas mensagens diretas? Enviando disparos em massa, de forma oportuna, a cada ataque sofrido pela chapa capitão –general. Se as mulheres vão às ruas, destruam sua credibilidade com imagens falsas da manifestação e reforçando os valores da família de bem pelo defensor dos torturadores! A Veja publica as ameaças sofridas pela ex-mulher do quase presidente durante o divórcio? Então é hora acusá-la de receber R$ 600 milhões (divulgado pela então candidata a deputada Joice Hasselmann)!

A resposta da Imprensa frente à ameaça não se deixou esperar. Na manhã da última quinta-feira a capa da Folha de S. Paulo trazia acusações que poderiam cassar a candidatura e destruir as esperanças dos agora únicos capazes de impedir a volta dos barbudos vermelhos ao poder. Aquele que não vai a debates se fez o desentendido e foi a público afirmar que não era capaz de controlar seus apoiadores, independente da legislação vigente. Nessa nuvem que paira sobre cada brasiliano… uma revelação do marqueteiro do PSDB ao Correio Brasiliense parece deixar tudo ainda mais quente. “O TSE foi informado por várias fontes do uso irregular das bases de dados, impulsionamento pago por empresas e disparos em massa com conteúdo falso. Todas as pistas de que isso ocorreria foram apresentadas, mas não se fez nada.

Algo que também deve ser investigado é se a mensagens enviadas, de forma ilegal e configurando o uso de caixa 2, não ajudaram também a candidatura de outros no partido: deputados estaduais, federais, governadores… os involucrados no escândalo deve muitas explicações ao Ministério Público Estadual, ao TSE, e a cada um dos 139 milhões de brasileiros que têm o aplicativo instalado em seu Smartfone.

3 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Marcos Antônio

- 2018-10-21 00:50:04

Lado bom e o lado mau...

Dentro do caixa 2 cabe também a forma de recrutar pessoas que são simpatizantes de coisas tipo MBL para fazer trabalho braçal tipo: "Se você tem um computador, ganhe dinheiro trabalhando em casa!

Remunera via terceiras empresas com objetivo de dar Likes, criticar e postar nas notícias que saem nos jornalões e G1 pela internet!

Não precisa ter conhecimento, basta xingar!

Assim você consegue direcionar dezenas de milhares de comentários contra quem eles quiserem!

E tudo é remunerado...

E assim esse pessoal chega a 2 mil a milhares de reais apenas dando likes em videos do youtube, enchendo de xingamentos...

Modernidade também tem 2 lados...

Oscar Kohl Filho

- 2018-10-20 23:40:36

E o povo mesmo vendo a maldade

Não pergunta, de verdade,

Onde está a honestidade.

 

Desculpe "seu" Noel ma sono tutti masochisti

 

 

Elizabeth Pretel

- 2018-10-20 21:54:41

Com certeza essas mentiras

Com certeza essas mentiras ajudaram a eleger vários candidatos completamente desconhecidos. E o ste, do fux cadê. Sera que ninguém vai fazer uma entrevista com o fux, afinal ele têm que  explicar a sua manifestação de que "noticias mentirosas" PODERIAM CANCELAR AS ELEIÇÕES Cadê o fux?????

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador