12 comentários

  1. Diálogo? Como e com quem?
    A

    Diálogo? Como e com quem?

    A mágica da direita é despolitizar as eleições. O povo não deve discutir politica e sim decidir com base num espetáculo: Collor o caçador de marajas, a bolinha de papel no Serra, a suposta facada no Bolsonaro… Manter a distância entre quem vota e quem comanda o Estado sempre foi o programa político da elite brasileira.

    • Boa noite amigo Fábio. É

      Boa noite amigo Fábio. É verdade o que você diz, mas, como vejo, o diálogo não é um pedido é uma oferta de uma força que para ser a mais forte pode ter, previamente, que se comprometer com ele, é estratégia para ser mais forte e enquanto mais forte estar comprometido com ele como método.

      Não é atitude só para Haddad, para Ciro, ou para Boulos, é também estratégia para os que vão votar nesses candidatos, todos nós.

      A verdade é que as propostas violentas ontem foram derrotadas em praça pública.

      Abraço

      • Você é muito otimista. Não

        Você é muito otimista. Não creio que Bolsonaro, Bolsominions, Mourões e Marinhos queiram dialogar com alguém. Qualquer diálogo feito no campo da esquerda será considerado irrelevante por essa gente que ama a hierarquia (desde que eles estejam no topo) e odeia a soberania popular. Vitoriosos ou derrotados eles continuarão dispostos a usar a violência. Difícil dizer se eles serão mais violentos se ganharem ou se perderem. 

         

         

        • Fábio o diálogo não é com

          Fábio o diálogo não é com eles. É com a sociedade. Por isso assinalei que isso isolaria a barbárie. O que ocorreu com Bolsonaro é a prova cabal de que a estratégia violenta fracassou. Precisamos dos outros para vencer.

          • Eu entendi o que você disse.

            Eu entendi o que você disse. Apenas estou lembrando você de algo que julgo importante: a tigrada racista, elitista, endinheirada, violenta e pró-mercado (e que se julga dona do Estado) não acredita que a maioria da população faz parte da sociedade. Eles acreditam que os dialogos realizados pelos “outros” (os mestiços, negros, índios, esquerdistas e brancos pobres) não tem e não devem ter qualquer relevância politica.

          • Triste verdade , Fabio >

            os marginais da sociedade elitista, os ptistas, “de esquerda” são NÃO pessoas. Os DIREITISTAS NÃO ESTÃO interessados em discussão, SÃO FASCISTAS e IRRACIONAIS.

            Eu estou muito decepcionado com nossa sociedade. Voce tente dialogar, é rechaçado como um leproso, um “esquerdista retardado”.

            No hope, at this point…

  2. É isso mesmo. Que a direita,

    É isso mesmo. Que a direita, os apoiadores de Bolsonaro em especial, que o Judiciário com os militares que a direita ampara escutem suas preces. De uma coisa fique certo, é feito briga de cachorro num quintal por território: só termina com os contendores todos machucados, ou na busca da pacificação, quando não seja por um tempo, um dos  brigões põe o rabo entre as pernas. No caso concreto, ou se define com a eleição, com os resultados respeitados por todos, com ações no sentido da pacificação, ou continuará o impasse, que levará a um dos caminhos possíveis que aponta. Que cada um avalie bem as suas forças. A ambos os lados, não basta ter o Governo no controle, porque a desavença prospera. 

  3. Texto bom e objetivo

    Concordo plenamente com o Ion. O diálogo é com a sociedade em geral.

    Passar paz e tranquilidade para o eleitor será o melhor gesto e, de passagem, fugir um pouco da polarização. Pela minha experiência de vida, quem sai em defesa da paz, em momentos como este, adquire liderança e confiança do eleitorado. 

  4. Só um povo disciplinado

    Só um povo disciplinado consciente e treinado pode dar conta dos desmandos desta sociedade dominada por instituições burguesas e corruptas. Eleição no Brasil sempre foi uma fraude. Tente dialogar com o povo e verás, vc que nunca dialogou com o povo pq nunca saiu da bolha. Vai lá.

  5. Concordo plenamente mas temo
    Concordo plenamente mas temo que já atravessamos o Rubicão do conflito social para um campo fora do campo de batalha democrático. Por mais que não abandonemos esse campo de batalha (e com isso concordo plenamente com teu texto e argumento) está claro que nossos antigos adversários políticos há muito abandonaram esse campo de batalha político e democrático. Nossa dificuldade é em manter e manter-se longe do campo de batalha que eles querem jogar a última batalha. Pendemos por um fio que é a eleição deste ano.

    • Ou posto de outra forma: como
      Ou posto de outra forma: como defender a democracia (digo novas democracias, já que as velhas resistiram ao desafio nazi-fascista) quando ela é atacada não por extremista mas pelo próprio establishment ou com a inexistência ou deslocamento do centro democrático para os extremos do arco político-ideológico?

  6. O BRASIL É DE MUITO FÁCIL EXPLICAÇÃO

    Caro sr. Ion, existe aqui nos comentários, alguém da Direita condenando o diálogo? Falando contra a Democracia? Em compensação estes Progressistas que adoram pregar a Democracia deles?!!! Como é esclarecedor. Sem dizer nada, dizem tudo. Vou citar um , que diz isto: “(os mestiços, negros, índios, esquerdistas e brancos pobres)”. Não é esta a maioria da População Brasileira? Se é esta, por que o medo do Voto Republicano Livre e Facultativo? A maioria então não falaria por si? Mas falando por si, precisariam dos ‘Representantes do Povo’? E como manter a Estrutura Fascista do Voto Obrigatório e Estado Absolutista? Ah! o Estado não é Absolutista, nem suas Elites, praticamente nossa única Elite. E praticamente toda Esquerdopata? Diz aí Dona Carmén Lucia, quem a indcou e empossou ao cargo? Fale para nós Sra. Luislinda (mulher negra, periférica, das minorias) é fácil sua luta com este mísero salário? – Como é possível sobreviver com estes 35 mil reais. Salário de Escravidão. Sabemos. Tamanha dificuldade, não é mesmo?!! O problema dos Aloprados é a eterna Alopração. Deram o golpe lá trás, mas deixaram o buraco aberto. Advinha onde cairam? Pregam a Bandidolatria. Permitiram que o Atentado Terrorista contra a Caravana Do Lula fosse menosprezado. Outro atentado que quase matou um dos seus Correligionários caisse no esquecimento. O Poder Policial e Judicial usado conforme interesses políticos. Agora não adianta diminuir ou também tentar menosprezar o Atentado Terrorista contra seu Adversário. São a mesma coisa. Só que estas forças, que nunca compartilharam com a Bandidolatria, irão tirar muito mais proveito da situação. Como é fácil passar a perna em Aloprados?!!!! Quem é contra o diálogo? Os Comentáios demonstram. Como demonstram o porque de Getulio Vargas, um Ditador Fascista, endeusado até os dias de hoje por nossos Redemocratas Esquerdopatas. Revelador.   

  7. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome