Candidaturas avulsas, o sonho dos oportunistas, por Luis Felipe Miguel

E é o sonho, sobretudo, das fundações empresariais de captura da política, das quais a própria Tabata é o produto mais reluzente.

Candidaturas avulsas, o sonho dos oportunistas

por Luis Felipe Miguel

À primeira vista, o desfazimento do PSL parece surpreendente.

Como é possível que um presidente da República, fresquinho no cargo, não consiga controlar sua própria legenda de aluguel?

Não é só a incapacidade do capitão para conviver com qualquer grupo – e, agora, sua vontade de se afastar de qualquer maneira de um escândalo de corrupção eleitoral que, num país mais sério, invalidaria sua eleição.

É também a natureza daqueles que o PSL colocou no parlamento, na eleição passada.

São quase todos franco-atiradores. Gente que se fez à base de promoção pessoal, que não tem noção do que é partido.

Pior: como eu escrevi ainda no ano passado, “como cada um deles se vê como um herói da cruzada antipetista, julgam que o Estado brasileiro é seu merecido butim”,

Por isso, seu apetite por cargos e vantagens é insaciável. Mais ainda do que o da elite política tradicional que eles vieram substituir.

No jornal, leio que a crise no PSL está, junto com o caso da deputada Tabata Amaral, “reacendendo” a proposta de candidaturas avulsas.

É o sonho dos oportunistas, dos milionários que querem entrar na política, dos messias de ocasião.

E é o sonho, sobretudo, das fundações empresariais de captura da política, das quais a própria Tabata é o produto mais reluzente.

Sem partido, a força do dinheiro agirá sem mediações na política.

Sem partido, a representação se torna exclusivamente personalista e se perde de vez qualquer vinculação com a ideia de um projeto coletivo.

Os casos dos franco-atiradores do PSL e da infiltrada de Guedes no PDT ensinam exatamente o contrário: é necessário reforçar o papel dos partidos como organizadores da disputa política.

1 comentário

  1. As vezes é bom “tumultuar” , alguem de fora para quebrar a mesmisse dos partidos , nem que seja para ser destruído pelas besteiras que falar.
    Quanto mais livre um sistema for melhor, minha mui modesta opinião.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome