Homens santos com picareta, cuidado os que não creem, Antônio Conselheiro pode ressuscitar, por Rogério Maestri

A imagem de um homem reto e correto retirando com uma picareta as pedras colocadas por aqueles que representam o poder, é o que os eruditos chamam de desobediência civil

Homens santos com picareta, cuidado os que não creem, Antônio Conselheiro pode ressuscitar.

por Rogério Maestri

O Sebastianismo não morreu, a imagem de Antônio Conselheiro que tentaram exorcizar durante décadas não morreu, ou melhor, pode ter morrido, mas ressurge em outras figuras.

Falo da imagem de Padre Júlio Lancellotti com sua picareta retirando as pedras debaixo do viaduto, pedras essas colocadas pelo poder público e retiradas por um poder maior. Numa velocidade maior do que colocaram as pedras mandaram retirar, sem nem questionar a legalidade do ato do homem santo, pois homem santo não se questiona o que ele faz, simplesmente se aceita.

A imagem de um homem reto e correto retirando com uma picareta as pedras colocadas por aqueles que representam o poder, é o que os eruditos chamam de desobediência civil, termo que falam muito, mas nem tem ideia como fazer, porém quanto mais justa e mais próximo da santidade for o executor da tarefa, a mensagem deixa de ser somente simbólica para se tornar efetiva, como os Hebreus que soaram as trombetas em Jericó até o momento que essas derrubaram as muralhas. A força das trombetas soando em torno da cidade a cada volta se tornaram mais fortes até que as muralhas caíram. O ruído das trombetas tocam o coração de um povo de um povo que tem uma história de religiosidade de ação, logo não haverá legiões de magos que apregoam uma adoração que contraria Lucas 16:13: “Não podeis servir a Deus e a Mamon.” Principalmente quando essa teologia não está trazendo prosperidade a ninguém. Ou seja, por mais que as legiões do maligno se aproximem, por elas só prosperam na mentira e na frente da verdade recuarão.

Aviso, não toquem no homem santo, pois a ira de Deus virá com toda a intensidade pela mão dos homens.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora