Invasão à casa de Jaques Wagner foi politica, por Robinson Almeida

Foto: João Ramos

Sugestão de José Carlos Lima

do Blog do Miro

Ação da PF contra Jaques Wagner é política

por Robinson Almeida

1 – O inquérito que motivou o mandado de busca e apreensão é de 2013. Wagner foi ouvido como testemunha em 2017. Nunca foi intimado a depor ou responder perguntas. 

2 – Depois de 5 anos, na boca da eleição, é deflagrada operação midiática, em que a TV Bahia, de Neto, chegou no local antes da Polícia Federal. 

3 – Wagner, cotado pra ser o candidato a Presidente da República numa eventual interdição de Lula, virou bola da vez. 
4 – Wagner lidera em todas as pesquisas a eleição pro Senado. Rui desponta como o principal governador do PT a ser reeleito nesse ano. A Bahia virou o alvo político do golpe em curso no Brasil. 

5 – Só após a apuração das denúncias sobre a construção da Arena Fonte Nova, com rigor técnico e lastreada em provas, será possível incriminar alguém.

6 – Não se vê o mesmo rigor e pirotecnia midiática nas investigação das denúncias contra Aécio, Serra, Alckmim e ACM Neto. 

7 – Infelizmente, vivemos um estado de exceção e setores de algumas instituições funcionam com interesse político e não republicano.

8 – Não nos iludamos. A operação da PF de Temer quer tirar Jaques Wagner do processo político e derrotar o PT na Bahia.

 
 

7 comentários

  1. Aproveitando

    Haveria algum problema se acionar a justiça para que a PF esclareça como a Globo – e exclusivamente- chegou mesmo antes da PF à casa do ex governador?

  2. Querem eleições sem PT

    Tudo isso é insidioso porque é complexa ainda que esteja clara essa questão da perseguição policialesca aos petistas. Se não houver gente na rua, isso vai continuar por muito tempo ainda. 

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome