Malditos russos, eles cercaram os EUA, por Fábio de Oliveira Ribeiro

Estou impressionado com a rapidez com que o mundo está automaticamente e impensadamente mergulhando neste novo inferno sem fim.

Malditos russos, eles cercaram os EUA

por Fábio de Oliveira Ribeiro

Num passado distante, os homens travaram guerras para agradar aos deuses ou expurgar demônios. Os capitalistas que produzem armas para as Forças Armadas dos EUA e para a OTAN são os deuses e demônios dos norte-americanos e europeus.

Não importa para qual deus os soldados norte-americanos e europeus rezam, eles servem apenas ao deus/demônio sanguinário do lucro privado. Os teólogos dessas divindades bestiais são os jornalistas que ganham dinheiro para bater tambores de guerra. Os representantes delas na terra são os acionistas que sempre ganham mais dinheiro se o mundo tiver menos paz.

Mas quando a guerra chegar às mansões dos acionistas das empresas que fabricam armamentos, as coisas ficarão engraçadas. Eles dirão que são inocentes, que não devem ser punidos e que nunca fizeram nada para prejudicar alguém.

Há décadas eles vêm destruindo países e sorrindo quando recebem dividendos de suas ações. “Que o mundo queime enquanto estamos vivos!”, eles dizem quando apreciam champanhes caras. Bem… desta vez as champanhes deles também ficarão estragadas. E eles terão que beber cálices de sangue de seus próprios filhos, filhas, netos e netas.

Não há heroísmo no militarismo anti-russo. Herói é a pessoa que, voluntária e altruisticamente, renuncia à segurança pessoal e até à própria vida para salvar alguém que está em perigo. Morrer por um orgulhoso apego a uma crença irracional não é prova de heroísmo, mas uma nova forma patológica de egocentrismo.

Nem mesmo as crianças são poupadas da loucura coletiva.

Os soldados norte-americanos e europeus que servem ao deus/demônio que desejam uma nova guerra não são melhores do que os nazistas dilacerados pelo Exército Vermelho no passado. O Kremlin defenderá seu povo novamente… o que mais ele pode fazer?

Estou impressionado com a rapidez com que o mundo está automaticamente e impensadamente mergulhando neste novo inferno sem fim. Desta vez o dano será maior, mais devastador em todos os lugares. Uma tragédia que fará os fantasmas dos soldados mortos em guerras passadas chorarem de compaixão por todos nós. E quase posso ouvir suas lamentações.

Mas enquanto a guerra não começar ainda será possível sorrir. É isso que algumas pessoas estão fazendo no Twitter:
https://twitter.com/colonelhomsi/status/1486053229305765896?s=20

Fábio de Oliveira Ribeiro, 22/11/1964, advogado desde 1990. Inimigo do fascismo e do fundamentalismo religioso. Defensor das causas perdidas. Estudioso incansável de tudo aquilo que nos transforma em seres realmente humanos.

Este texto não expressa necessariamente a opinião do Jornal GGN

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Joao Maria

- 2022-01-29 11:04:09

Tradução fantastica da atual situação. A Russia hoje possui armas poderosissimas. Enquanto a imprensa no Brasil diz 100.000 soldados a imprensa da Dinamarca fala em 275.000. A Nato/Otan servindo aos interesses americanos como sempre.

Nathan Hans

- 2022-01-29 09:32:26

Ola! Observacoes : O site '' jornalggn.com.br'' demora muito tempo em abrir em comparacao com outros sites de noticia. A fonte de leituea da materia é muito pequena forçando o leitor aumentar a tela o que nao proporciona uma leitura rápida. Desagrada o leitor. A finte tem cor muito proxima da cor de fundo. Compare com outris sites estas observacoes Um Abraço !

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador