Os Brasis: ocupa Brasília, por Arkx

foto: Bruna Goularte

Os Brasis: ocupa Brasília, por Arkx

após um ano de resistência, o cerco foi rompido.

nos paneleiros globotomizados bate o arrependimento, ao se descobrirem como meros trouxinhas úteis. como ratazanas enganadas, os patos amarelos abandonam as ruas e o golpeachment começa a naufragar. já não é possível negar que o golpe nada mais é do que a guerra da lumpenburguesia brasileira contra o Povo, para exterminar com os direitos sociais e reconduzir o Brasil a um status pré Revolução de 1930.

é lançada a contra-ofensiva. numa impressionante blitzkrieg, os golpistas sofrem derrotas sucessivas.

após as grandes manifestações de 15-MAR contra as reformas regressivas e o austericídio,  realiza-se em 28-ABR a maior Greve Geral da História Brasileira.

em 10-MAI, o bunker da Lava Jato & Associados é tomado de assalto. o depoimento de Lula em Curitiba nos faz vivenciar Getúlio frente a frente com a República do Galeão, num resgate de 1954. é como se  uma história engasgada por 63 anos fosse enfim retomada.

então vaza a deduração premiada que faltava: expor a Lava Jato e o impeachment como operações contra os interesses do Brasil, de suas grandes empresas e de sua população. a luta de classes no interior do próprio setor dominante, facção contra facção, gerou um contra-golpe dentro do golpe. para não ser demolida como as empreiteiras, a JBS recusou-se a seguir mansamente ao abatedouro.

com a massiva ocupação de Brasília em 24-MAI, a Ditadura Temer se tornou a mais breve de todas. o dia que nunca ia acabar foi apenas aquele que jamais aconteceu. em menos de 24 horas é revogado o decreto de garantia da ilegalidade e da desordem. as FFAA recusam-se a degradante função de guarda pessoal de um usurpador agonizante e visceralmente comprometido com o propinoduto exposto por Joesley Batista.

não foi aceito o clamor BolsoNazi para “matar uns 30 mil” e aplicar o golpe dentro do golpe. os militares disseram NÃO. ficou patente ser inviável qualquer estabilidade para o golpeachment: o Brasil não será uma neo-colônia semi-escravocrata, nem mesmo com uma Ditadura genocida.

o golpe fracassou. não haverá golpe dentro do golpe.

o poder constituinte está em farrapos e nada mais oculta sua origem sórdida, ficou desmascarado como um condomínio de quadrilhas, uma organização criminosa, um sindicato de ladrões. todo o poder da cleptocracia não emana do povo, e sim de um golpe imposto pela força e sem qualquer legitimidade.

este é a verdadeira baderna e o autêntico vandalismo: uma plutocracia predatória, cujo único projeto é a espoliação de curto-prazo para depredar o patrimônio público. esta é a mais extrema forma de violência: Um contra Todos.

já não falta um Povo.

a luta e a resistência geraram seu Povo. um Povo sem Medo nas ruas. o povo que previamente fal­tava. pois não é “o povo” que produz a luta e a resistência, é a luta e a resistência que forjam o seu Povo. não um salvador da pátria surgindo da névoa montado em algum cavalo branco. mas a multidão! um congraçamento de muitos Povos, que compartilham um segredo: já vivemos uma vez e naquela vida fomos chamados de Brasileiros.

Brasília já não é a Babilônia burocrática isolada na vastidão do planalto central. a cidade do concreto armado e do automóvel teve seus amplos espaços desertos ocupados pelo Povo sem Medo. nenhuma Bastilha está eternamente a salvo, todas elas foram erguidas apenas para serem derrubadas.

o golpismo é como uma muralha. parecia impenetrável, inexpugnável. mas eis que surgiram rachaduras, várias delas. agora elas se proliferam e se expandem. só com a articulação de todas estas rachaduras é possível fazer o muro desabar. nós somos estas rachaduras.

no intenso momento do agora nasce o futuro.

os golpistas precisam de tempo para articular uma saída, mas a cada dia crescerá o clamor popular por “Diretas, Já”. assim, estamos num túnel nas espirais do tempo, ricocheteando entre 1984 e 1989. repete-se a mesma situação trágica entre o Colégio Eleitoral de Tancredo Neves e a derrota de Lula na primeira eleição direta para presidente após o Golpe de 1964.

tempo presente já não é mais como costumava ser. agora é um transmutador histórico para resgatar o karma instantâneo. não mais o movimento linear do tempo pendular e mecânico do relógio capitalista, mas um tempo qualitativo e catalisador no presente de todos os momentos de revoltas no passado.

precisamos passar a limpo nossa História. não há retorno. não há saídas. a crise se tornou maior do que tudo e maior do que todos.

o único caminho é para a frente. construir coletivamente um portal de entrada para um novo ciclo. para um Brasil do séc. XXI. Povo e Nação comprometidos com um projeto de desenvolvimento ecologicamente sustentável, socialmente includente e internacionalmente alinhado com os BRICS na construção de um mundo multipolar.

“Cuando amaine la tormenta,

 cuando la lluvia y fuego dejen en paz otra vez la tierra,

 el mundo ya no será el mundo, sino algo mejor.”

vídeo: Ocupa Brasília – 24/05/2017

.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

26 comentários

  1. história

    Arkx,

    mais que passar a limpo nossa história, precisamos conhecê-la.

    não a oficial, mas, parafraseando o Thomas Mann, afastando seus diversos bastidores e indo ao tempo em que a História se contou a si mesma.

    • os Brasis: ocupa Brasília

      -> ao tempo em que a História se contou a si mesma.

      foi exatamente isto que pensei ao ver aquela multidão em Copacabana bem ao lado da estátua em homenagem aos 18 do Forte.

      mas este lance aí que vc citou do Thomas Mann eu não conheço! do que se trata?

      abraços

      .

  2. A Lavajato se sacrificou em vão para tentar salvar o golpechemnt

    Para tentar saçvar o golpe, a Lava Rato absolveu a bandida do golpista Eduardo Cunha. Os Coxinhas estão putos com o $érgio Moro. Os Coxinhas, que  apostavam, contra todas as evidências, que o Sérgio Moro era imparcial e não seletivo, se sentiram traídos pelo Camundongo de Curitiba. Viram que ele não quer acabar com a corrupção, mas com o PT;

    • Então coxinha é burro

      Então coxinha é burro mesmo.

      Que o rato de curitiba nunca quis combater a corrupção eu já tinha percebido desde o início de 2014. Que o seu alvo era apenas o PT e os petistas também.

      Este rato de curitiba entrará para a história como um dos maiores filhos da puta que já passaram por estas terras. ele e alguns outros do psdb, o pior partido do mundo com certeza.

    • os Brasis: ocupa Brasília

      -> Os Coxinhas, que  apostavam, contra todas as evidências, que o Sérgio Moro era imparcial e não seletivo, se sentiram traídos pelo Camundongo de Curitiba.

      como prêmio de consolação, receberão a Medalha do Pato Amarelo, a Ordem do Mérito do Paneleiro Globotomizado.

      Lula acabou com Moro em Curitiba. e, como vc diria, os golpistas estão momentaneamente “mais por dentro do que cabeça de avestruz”. é nossa vez de aproveitar o momento.

      Campanha pelas Diretas, Já deslanchou hoje no Rio. próximo Domingo na Av. Paulista.

      abraços

      .

      • A população tirou os golpistas de suas zonas de conforto

        Mas não nos iludamos de que a Globo esteja do nosso lado só porque está tentando defenestrar o Temer. Ela quer defenestrar o Temer para que o próximo Temer empurre, goela abaixo da população, as reformas da previdência e da CLT, para acabar de arrebentar os trabalhadores, desempregados e aposentados e pensionistas.

        O Editorial de ontem da Globo não deixa dúvida quanto a isso. Os ratos globais não querem que os trabalhadores da iniciativa privada tenham seus salários e benefícios previdenciários elevados mas que os servidores públicos tenham seus salários e benefícios reduzidos e se quiserem receber mais, que paguem previdência privada.

         

        “Mas é claro que o sol vai voltar amanhã
        Mais uma vez, eu sei
        Escuridão já vi pior, de endoidecer gente sã
        Espera que o sol já vem

        Tem gente que está do mesmo lado que você
        Mas deveria estar do lado de lá
        Tem gente que machuca os outros
        Tem gente que não sabe amar
        Tem gente enganando a gente
        Veja a nossa vida como está
        Mas eu sei que um dia a gente aprende
        Se você quiser alguém em quem confiar
        Confie em si mesmo
        Quem acredita sempre alcança!”

        Renato Russo, Mais uma Vez

        • os Brasis: ocupa Brasília

          -> Mas não nos iludamos de que a Globo esteja do nosso lado

          “Nossos problemas nunca serão resolvido pelos bandidos ou seus aliados, porque eles representam uma classe que não é a nossa. Eles tem um lado, que não é o nosso.

          Olimpíada, Copa, mega-eventos… Dessa porra toda eu abro mão, meu parceiro. O que eu quero na vida, meu mano, é meu povo com saúde, dignidade, educação.”

          “O Bandido do Rio”- PH Lima

          vamos passar nossa História a limpo. não restará pedra sobre pedra. “Escalpele-os”.

          grande abraço

          vídeo: PH LIMA RAP O BANDIDO DO RIO

          [video: https://www.youtube.com/watch?v=0eGYa2XFtSE%5D

          .

  3. “ELEIÇÕES IN-DIRETAS”: o PT deve compor c/”golpistas”?

    Caríssimo,

    Chegamos ao ponto dramático que… nos separa:

    “ELEIÇÕES IN-DIRETAS”: O PT DEVE OU NÃO (RE)COMPOR COM OS… “GOLPISTAS”?!

    Por Romulus & Núcleo Duro

    – À primeira vista, a resposta parece evidente, não?

    Contudo…

    – Se levadas em consideração todas as possíveis implicações de tal decisão, trata-se, sem dúvida nenhuma, do maior dilema ético-político desde o grande pacto que antecedeu a redemocratização.

    – Parábola:

    “Assaltavam o Jararaca grandes dúvidas: o que seria melhor para ele? E para sua família? E para toda a tribo?

    Teria de escolher entre:

    (1) a “cruzada”, justíssima e moralíssima, ou

    (2) aquele pacto que faria até sua mãe cuspir em seu rosto quando voltasse com a “boa” nova”. 
     

    LEIA MAIS »

     

    • os Brasis: ocupa Brasília

      ó, eu tôu lendo, hein? cê tá falando de mim lá…

      mas sem sacanagem, sua discussão é altamente pertinente. agora de manhã, na estrada vindo pro Rio para o show em Copa, conversei sobre o assunto. depois faço um resumo.

      mas por ora, quero lhe contar um “causo”.

      ->Meirelles, gay semi-assumido (!), delirou que podia se tornar Presidente – no Brasil da homofobia assassina?!

      amigo meu, dirigente sindical, bicha a-ssu-mi-dé-rri-ma, estava dirigindo uma mesa numa reunião décadas atrás, bons tempos.

      começou a sofrer provocações homofóbicas de alguns no plenário. não titubeou. levantou-se. deu um socão de cima prá baixo na mesa. e bradou:

      – sou viado mesmo, caralho! se alguém aí acha que é mais macho do que eu, vamos lá prá fora que a gente resolve na porrada.

      tem também outro “causo”. outro amigo. este um heterossexual semi-assumido. mas já estou atrasado pro show. e vai ter que ficar prá continuar depois.

      abração.

      p.s.: mas que potência aquele seu núcleo lá, hein. tá sempre duro. o nosso aqui vive dando mole. já tôu de saco cheio….

      .

    • os Brasis: ocupa Brasília

      de Remo, para Romulus

      15/04/2016

      há um ano atrás, quem poderia prever este poderoso movimento de massas que tomou de assalto todos os espaços públicos? agora o público e o privado estão entrelaçados no cotidiano, com a Política retornando à sua raiz: o Poder Instituinte, o Poder do Povo.

      como no final do filme “História Sem Fim”, tudo estava escuro. nada restara além de um minúsculo grão de areia brilhante. toda a luta parecia ter sido em vão. mas tudo foi renascendo dos desejos e dos sonhos. o que desejamos? o que sonhamos?

      – a cleptocracia brasileira é completamente disfuncional, suas reformas regressivas jamais irão promover qualquer recuperação da economia, apenas aprofundar a estagnação. ou seja: não haverá estabilidade para o golpe. muito menos para o golpe dentro do golpe;

      – tanto a facção jurídica quanto a facção parlamentar, ambas venais e ilegítimas, assim como a facção midiática, todas elas servem aos mesmos Senhores do Golpeachment: o mercado financeiro especulaltivo. este é o nosso maior inimigo. o grande parasita destruindo todas as formas de vida no planeta;

      – compor com qualquer facção operacional dos golpistas (jurídica, parlamentar ou midiática) é inútil. para os  Senhores do Golpeachment pouco importa quais delas se torne hegemônica, pois todas obedecerão ao mesmo programa de contra-reformas;

      – nossa única chance de sobrevivência está na fuga para a frente. num intenso acúmulo de forças para construir uma alternativa, numa analogia com as “Diretas, Já” em 1984. mesmo derrotas, abriram caminho para a Constituinte e as eleições de 1989, com Lula indo ao segundo turno;

      – podemos perder muitas batalhas, mas o que nos importa é ganharmos a guerra.

      p.s.:

      sobre “matar uns 30 mil” e a composição com os golpistas, fica prá amanhã.

      abraços

      .

  4. O que fazer?

    Não, Lênin não vai nos salvar agora…

    A tarefa é nossa…

    O dilema não pertence a eles…O que eles querem está posto: tanto faz manter temer ou procurar uma saída indireta…

    O que importa são os business…O movimento da holding que detêm a JBS foi claro e exemplar…Estava à postos na Bolsa para tirar vantagem da tática adotada pelo seu CEO-snitch (dedo-duro)…

    Ou seja: dinheiro não leva desafora para casa…

    Vamos fazer um resumo rápido para se ter ideia do que estamos enfrentando, antes que alguém nesse blog me venha com “PEC” ou soluções “constitucionais:

    – cunha faz perguntas a temer, que são indeferidas pelo juizeco dos paranazi, sob a justificativa de que eram uma espécie de chantagem (e, estranhamente eram, o que comprova pelas palavras do próprio ditador de toga o “esquema”, incrível sincericídio)…

    – cunha, apesar do movimento, mantém-se inexplicavelmente quieto, para quem tinha acabado de atacar o “rei”…

    – enquanto isso, como soubemos depois, loures, temer e joesley negociam…sem saber que eram vigiados pelo stf…

    – enquanto isso, como soubemos depois, cunha recebe seu quinhão da JBS;

    – os movimentos populares tomam as ruas, em inédita reação às reformas;

    – vem o depoimento de Lula, e o juiz fica nu…a farsa-jato perde sua utilidade, Lula saiu muito mais forte do que entrou no porão da Inquisição judiciária…

    – fachin quebra o vidro de emergência, e manda o recado: já que vocês não vão conseguir prender o “homem”, já que as ruas se levantam, vamos melar o jogo  todo…

    – o fascistoide togado de curitiba, isolado e totalmente desnecessário, assume de vez a esculhambação, e em um gesto de provocação (mas também de cumprir o acordo), inocenta a mulher de cunha, uma espécie de “fodam-se”…

     

    Não, não, não meus amigos de blog: se antes era quase impossível de acontecerem eleições em 2018 (sim, quem dá golpe não devolve a normalidade democrática de boa vontade), agora é impossível…

    Se não formarmos comitês revolucionários em cada cidade e em cada estado, se não desafiarmos frontalmente essa conjuntura institucional que é mais capaz de dar conta dos conflitos políticos, onde não resta a NENHUM JUIZ, PARLAMENTAR, etc, ou qualquer INSITUIÇÃO a legitimidade para propor qualquer saída, não teremos saída…

     A NORMALIDADE DEMOCRÁTICA NÃO EXISTE MAIS!!!!

    O pacto de 88 se esfarelou…

    O poder terá que ser exercido de forma DIRETA, vindo das ruas…

    Se não fizermos a revolução, alguém a fará em nosso nome, como disse o Antonio Carlos de Andrada: “façamos a revolução, antes que o povo a faça”…

     

    Chegou a hora da criação dos Comitês Diretas e Gerais Já…

    É hora de tirar o popozão da frente do computador ou do smartphone e ir para as ruas e para porrada se necessário for…

  5. Fatos reais, mas interpretações e projeções oníricas.

    Infelizmente, o Brasil sempre foi – e não estão visíveis fatos que permitam ter segurança de que deixará de ser, ao menos no tempo de vida das gerações atuais -, “uma neo-colônia semi-escravocrata”. Ao contrário, a situação geopolítica mundial parece sugerir que toda a américa latina poderá passar por um longo período de agravamento do quadro atual.

    • os Brasis: ocupa Brasília

      ->Fatos reais, mas interpretações e projeções oníricas.

      de fato, quando a bruma se espalhou pelo ato neste domingo em Copacabana, tudo se tornou inequivocamente onírico. foi como se Iemanjá estendesse suas bênçãos sobre todos os participantes da manifestação.

      terá sido um sonho?

      .

      • Arkx, eu quase ia te vendo nesse show. Só não te vi pq não fui

        Mas eu te vi na estrada. Você ia contando a história do dirigente sindical fora do armário que disse que era viado mas era homem e que se alguém quisesse sair pro pau, depois da reunião.

        Ficou faltando a do hetero. Lembras?

        • os Brasis: ocupa Brasília

          -> Ficou faltando a do hetero. Lembras?

          ah! gostou da sacanagem, né. mas a do hetero semi-assumido está reservada em especial para o Romulus.

          mas prá vc tem outra, bem fresquinha, de ontem em Copa.

          encontrei com um grupo daqueles bons amigos dos bons e velhos tempos. e até comentei sobre vc. disse que alguém me pedira opinião, na web, sobre participar ou não da resistência armada ao golpe.

          ao saber de minha posição em contrário, alguns não se conformam. pediram o seu contato. qualquer hora vão bater na sua porta. a senha é: “Bastardos Inglórios”. ao que vc deve fornecer a contra-senha: “Escalpele-os”.

          então, sentindo falta de um deles, indaguei onde estava. a resposta não deixou de me alarmar: “Está em Cali, Colômbia. Dando um curso.”

          mas que porra é essa?!

          que nada! o cara é professor da UERJ. e como a barra tá pesada no Rio, foi a opção que lhe surgiu.

          abração. e vamo que vamo.

          p.s.: ontem, com toda aquela bruma que começou com o show, todos sentiram algo no ar quando Caetano cantou “Força Estranha”.

          vídeo: Milton Nascimento – Copacabana – Diretas, Já

          [video: https://www.youtube.com/watch?v=v63-d-1L-K0%5D

          .

          .

          • Gostaria de saber quem lhe autorizou a falar meu nome em Copa?

            Égua, meu nome foi lembrado em Capacabana. Mas o Caetano, na Bruma Leve das Paixões que vêm do Éter, não cantou Tigresa?

            Então você acha que os Idealistas que resistiram aos Militares estavam errados? E as pessoas que ficaram nas suas salas de jantar, ocupadas em nascer e morrer é que estavam certas?

            Não acho que os resistentes foram vanguardistas. Acho que os donos das suas salas é que eram retaguardistas.

            Olha, Amigo, eu já não tenho mais memória prá guardar tantas senhas, agora imagina gravar até contra-senhas. Escapele-os você.

            Não é só porque você é paranóico que não significa que não estejam batendo na sua porta nae madruga.

             

          • os Brasis: ocupa Brasília

            -> Gostaria de saber quem lhe autorizou a falar meu nome em Copa?

            ô Rui, poxa! perdeu o bom humor? logo agora que as coisas melhoraram um pouco pro nosso lado, e já temos alguns motivos para dar boas risadas dos golpistas batendo cabeças…

            óbvio que não citei o seu nome. não exponho minguém. mas a questão da resistência armada ao golpe tem sido colocada por várias pessoas. e é natural que assim seja, que esta questão venha à tona.

            veja bem: eu não tenho pessoalmente a menor restrição em tratar deste assunto, ou qualquer outro. simplesmente me reservo de fazê-lo aqui neste site porque não sou o titular dele. acho que é a atitude correta.

            -> Escapele-os você.

            não foi idéia minha, embora a tenha incorporado. li isto num comentário do Hydra: https://jornalggn.com.br/comment/reply/1394644/1101090

            já estamos aqui afiando nossas facas de escalpo. tudo bem que vc não queira participar, mas vai perder um dos melhores momentos do processo em curso: a hora em que os golpistas perdem senão a cabeça, pelo menos o couro cabeludo.

            -> Não é só porque você é paranóico que não significa que não estejam batendo na sua porta nae madruga.

            sim, sim. como sempre disse um terapeuta muito louco amigo meu: o paranóico é o único que tem consciência da perseguição que de fato é vitima.

            abração

            p.s.: e por falar no mano Caetano.

            vídeo: Caetano Veloso – It’s a Long Way

            [video: https://www.youtube.com/watch?v=TH046GJFnS4%5D

            .

          • Quer dizer que meu nome não foi lembrado em Copa?

            E eu tava me achando a bala que abateu o John Lennon. Porque você mentiu prá mim?

            Eu já tinha dito prá todo mundo que eu tinha sido o assunto mais discutido em Copacabana. Agora vou ter que passar esse mico de dizer que nem sequer sabiam que eu existia. Mas é assim mesmo. My name it means nothing, my fortune is less. My future is shrouded in dark wilderness. Sunshine is far way, clouds linger on. Everything I possessed, now they are gone. Yeah, they are gone.

            Acho que quem vai acabar batendo na sua porta sou eu, viu, Arkx?

            Você não perde por esperar. Mas não me escalpele, pois meus cabelos poderiam embaraçar-lhe.

            Continuo seu fã, por um triz, mas continuo.

          • Claro, até minha alma se solidariza com a Fração do Exército Red

            Essa Rapaziada foi muito superior à media. São patrimônio histórico da Humanidade.

             

  6. Que frase poderosa!

    Talve o Arkx tenha composto a mais bela frase que li nos últimos tempos:

    “NO INTENSO MOMENTO DO AGORA NASCE O FUTURO.”

    Belíssima! Permita-me citá-la eternamente – do problemático presente até o acalentado porvir.

    Parabéns!

    • O “Hoje” nascerá do “Jamais”

      Elogio da Dialética

      (Bertolt Brecht)

      A injustiça passeia pelas ruas com passos seguros.
      Os dominadores se estabelecem por dez mil anos.
      Só a força os garante.
      Tudo ficará como está.
      Nenhuma voz se levanta além da voz dos dominadores.
      No mercado da exploração se diz em voz alta:
      “Agora acaba de começar”.
      E entre os oprimidos muitos dizem:
      Não se realizará jamais o que queremos!
      O que ainda vive não diga: jamais!
      O seguro não é seguro. Como está não ficará.
      Quando os dominadores falarem
      falarão também os dominados.
      Quem se atreve a dizer: jamais?
      De quem depende a continuação desse domínio?

      De nós.
      De quem depende a sua destruição?
      Igualmente de nós.
      Os caídos que se levantem!
      Os que estão perdidos que lutem!
      Quem reconhece a situação, como pode calar-se?
      Os vencidos de agora serão os vencedores de amanhã.
      E o “hoje” nascerá do “jamais”.

  7. “já não é possível negar que
    “já não é possível negar que o golpe nada mais é do que a guerra da lumpenburguesia brasileira contra o Povo, para exterminar com os direitos sociais e reconduzir o Brasil a um status pré Revolução de 1930.” Concordo, e acho que é o grande ponto positivo. “então vaza a deduração premiada que faltava: expor a Lava Jato e o impeachment como operações contra os interesses do Brasil, de suas grandes empresas e de sua população. a luta de classes no interior do próprio setor dominante, facção contra facção, gerou um contra-golpe dentro do golpe. para não ser demolida como as empreiteiras, a JBS recusou-se a seguir mansamente ao abatedouro.” Acho que ainda não foi exposta À esse ponto, mas se encaminha nessa direção. “com a massiva ocupação de Brasília em 24-MAI, a Ditadura Temer se tornou a mais breve de todas. o dia que nunca ia acabar foi apenas aquele que jamais aconteceu. em menos de 24 horas é revogado o decreto de garantia da ilegalidade e da desordem.”  “não foi aceito o clamor BolsoNazi para “matar uns 30 mil” e aplicar o golpe dentro do golpe. os militares disseram NÃO.” A lealdade das nossas FA não são de Temer. A lealdade das nossas FA está com a plutocracia e com os americanos. Temer é muito menos importante que as reformas e o golpe. Tentou blefar com os militares e fracassou. Temer já era. Mas o Clamor dos 30 mil não foi aceito HOJE. Não descarto que possa ser amanhã, se AS REFORMAS estiverem em risco. “o golpe fracassou. não haverá golpe dentro do golpe.” Acho que está bem longe ainda de podermos dizer isso. “a luta e a resistência geraram seu Povo. um Povo sem Medo nas ruas. o povo que previamente fal­tava. pois não é “o povo” que produz a luta e a resistência, é a luta e a resistência que forjam o seu Povo.” Acho que “o Povo”, Classes D e E. ainda não entrou na resistência ao golpe. Acho que somos pouco mais do que os que lutaram contra o impeachment, mas ainda não somos muitos… “o golpismo é como uma muralha. parecia impenetrável, inexpugnável. mas eis que surgiram rachaduras, várias delas. agora elas se proliferam e se expandem. só com a articulação de todas estas rachaduras é possível fazer o muro desabar. nós somos estas rachaduras.” Concordo. “os golpistas precisam de tempo para articular uma saída, mas a cada dia crescerá o clamor popular por “Diretas, Já”. assim, estamos num túnel nas espirais do tempo, ricocheteando entre 1984 e 1989.” O clamor crescerá, mas não a tempo de evitar indiretas… Foi bom, foi uma vitória, mas precisamos de mais.   

    • os Brasis: ocupa Brasília

      ->Mas o Clamor dos 30 mil não foi aceito HOJE. Não descarto que possa ser amanhã, se AS

      REFORMAS estiverem em risco.

      sem dúvida. mas uma batalha de cada vez, né… e cada batalha ganha deve ser um acúmulo de forças para as posteriores. assim como de cada derrota se deve tirar as duras lições.

      -> Acho que “o Povo”, Classes D e E. ainda não entrou na resistência ao golpe.

      sim e não. MST e MTST são “o Povo”, e estão na luta. mas é inegável que as amplas camadas das classes C e D (nem acho muito legal esta definição, mas vale aqui para efeito de raciocínio) não estão, e nem poderiam estar. pois não tem tempo nem energia prá mais nada do que tentar sobreviver. a chamada Classe C foi duramente atingida pelo Golpe. este pessoal só vai se incorporar nos passos posteriores.

      -> O clamor crescerá, mas não a tempo de evitar indiretas…

      pode ser. e também pode não ser. o principal definidor do cenário é sua quase total indefinição. portanto, não há motico para desanimar e muito menos para achar que o jogo virou definitivamente.

      abraços

      .

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome