Sobre os diálogos imaginários de dois anjos da morte da Lava Jato… por Eduardo Ramos

Só uma sociedade enferma, manipulada no último nível de lavagem cerebral aceitaria tanto horror como "coisa de homens de bem"

Sobre os diálogos imaginários de dois anjos da morte da Lava Jato…

por Eduardo Ramos

(reflexão sobre o artigo “Os diálogos imaginários entre Deltan e Janot”, do Luís Nassif, no GGN).

Nassif, seu artigo nos remete a um outro seu, o “A Lava Jato e os anjos da morte”…

Porque dá pra imaginar sim, o sadismo, o orgulho dessa gente pequena e medíocre, deslumbrados com o poder que Mefistófeles-Globo lhes concedeu, ao verem de joelhos, impotentes, humilhados, os maiores empresários do Brasil, diante da tortura a eles imputada pelo carrasco-mor, Sérgio Moro (com as prisões “temporárias” e as penas duras de 40 anos de cadeia…) e a omissão covarde, maligna, dos ministros do STF… Como se tornou fácil diante desse massacre, conseguirem as delações premiadas no jeito e na forma que desejavam para seus objetivos políticos.

Sobre aquele artigo, escrevi sobre um texto que li no meu Facebook, de um amigo que tem muitos conhecidos engenheiros demitidos dessas grandes empresas.

Em seu testemunho, ele narra casos de suicídio e muitos que andam como que “em surto”, pois à medida que vão queimando seus ativos e poupança para sobreviverem, vai batendo o desespero pela queda brutal na qualidade de vida e o fantasma de um desemprego que tende a se manter com a recessão que só aumenta no Brasil atual. Centenas de milhares de famílias tendo que “se virar” nos “Uber da vida” EXCLUSIVAMENTE POR CULPA DE UMA OPERAÇÃO SÓRDIDA, DESUMANA, que destruiu as empresas e na verdade não combateu a corrupção, cada vez mais solta no Brasil de Temer e agora Bolsonaro. Os prejuízos causados ao povo, esses sim, são incomensuráveis!

Leia também:  Operação requentada da Lava Jato visa desviar atenção das manobras de Bolsonaro com Receita, por Luis Nassif

Espero que um dia um dos nossos brilhantes cineastas faça um documentário sobre isso e te peça a autorização para usar como título o nome do seu artigo: “A Lava Jato e os anjos da morte” – A perversidade, a insanidade, os crimes cometidos por essa gente medíocre têm que ser revelados a todo o mundo, como um exemplo do mal absoluto transmutado cinicamente em “combate à corrupção”. Só uma sociedade enferma, manipulada no último nível de lavagem cerebral aceitaria tanto horror como “coisa de homens de bem”……

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora