Com Marina de malas prontas para a Rede, PSB aponta Renata Campos para 2018

Jornal GGN – Com o anúncio de que a Rede de Marina Silva está praticamente pronta, o PSB já mexeu os pauzinhos para deixar claro que continua com o projeto de se tornar a terceira via e romper com a polarização entre PT e PSB, mesmo que Marina não esteja mais em seus quadros.

Segundo o colunista Ilimar Franco, o vice-presidente do PSB, Beto Albuquerque, disse que um dos nomes mais cotados para liderar a chapa presidencial dos socialistas é o de Renata Campos, viúva do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, morto em acidente aéreo em agosto de 2014.

“A ida de Marina Silva para a Rede não vai impedir o PSB de lançar candidato ao Planalto em 2018. O vice da sigla, Beto Albuquerque, afirma que será mantido o projeto de ser alternativa ao PT e ao PSDB. E declara que ‘já tem um nome que une o partido e simboliza a renovação: Renata Campos’. Ela era mulher de Eduardo Campos, falecido num acidente aéreo”, informa a coluna da quarta-feira (10).

Ainda de acordo com Ilimar, Marina foi provocada pela militância da Rede a aparecer mais na imprensa. Desde que Dilma tomou posse mais uma vez do Palácio do Planalto, Marina fez aparições muito discretas e pontuais. Essa semana, ela deu uma entrevista ao UOL, na qual apontava como incerta sua candidatura em 2018.

“Depois de ter propagado que não seria candidata ao Planalto em 2018, a líder da Rede, Marina Silva, reapareceu ontem criticando o governo. Contam que foi pressionada pelos militantes de seu movimento, inquietos com seu marasmo”, pontuou Ilimar.

No início do mês, o PSB informou que as tratativas com o PPS para fusão das duas legendas esfriaram. Os socialistas ainda aguardam a filiação de Marta Suplicy, que deve concorrer à Prefeitura paulistana.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

10 comentários

  1. Não quero ser ave (não tucano),

    de mau auguro, mas acho que o ‘funding” de cada uma será bem difícil.

    Duvido que a Sra. Setúbal e o Sr Natura vão de novo, mais uma vez, abrir o caixa forte para bancar aventuras que acabam em derrotas mais ou menos humilhantes.

  2. Oxente, não renovam nem o

    Oxente, não renovam nem o sobrenome e querem fazer o marketing da renovação? Quem diria que Martaxa morreria abraçada com Renata, uma tradicional mãe de família e devotada esposa.

     

  3. Coitada dessa senhora

    Coitada dessa senhora Campos.

    Alguém próximo deveria avisa-la para não entrar nessa furada.

    Já basta o sofrimento por tudo o que aconteceu, e caso embarque nessa furada, vai sofrer muito mais.

    Acredito que ela e sua familia ão precisam passar por isso.

    A politica é vil, não livra a cara de ninguém.

  4. Não passarão !

    Estas duas não passarão. A Marina já mostrou a que veio na última eleição: religião  + Banco Central autônomo e otras cositas más, desfigurando totalmente suas antigas crenças.

    Quanto à Renata, não a conheço, mas estará querendo ressucitar o morto ?

    E a Marta e a Erundina, o que pensarão ?

  5. Maravilha, se Lula morresse,

    Maravilha, se Lula morresse, D. Marisa seria candidata? E se Aécio morresse, a D. Loirinha é que seria candidata? Esse PSB perdeu o rumo faz tempo. Pobres Erundina e Roberto Amaral.

  6. Como se não bastassem Levy

    Como se não bastassem Levy Fidelis, Eymael, Pastor Everaldo, Eduardo Jorge, aargh, teremos que aturar a sósia do Laerte ?

     Fala sério….

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome