Em carta aos Congressos Estaduais Lula diz que “Brasil precisa muito do PT”

Disse ainda que não se pode apagar a história e o legado do PT em seus governos e que tal tentativa se cristaliza no desmonte aos direitos dos trabalhadores e da população.

Jornal GGN – O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva enviou aos Congressos Estaduais do PT uma carta onde clama por união com o povo. Diz que o que ‘eles’ mais temem é um PT forte e unido, e junto do povo. Disse ainda que não se pode apagar a história e o legado do PT em seus governos e que tal tentativa se cristaliza no desmonte aos direitos dos trabalhadores e da população.

Além disso, Lula lembra que foi preso para não concorrer na eleição, sendo que Haddad representou o PT e sofreu com uma campanha contrária eivada de fraude e mentiras. E volta a afirma sua inocência, sendo que os verdadeiros culpados são os atores na famigerada Lava Jato.

A carta foi entregue hoje aos Congressos. Leia a seguir.

Companheiras e companheiros,

Passei mais da metade da vida no PT e a cada dia aumenta o meu orgulho deste partido que criamos de baixo para cima, há quase 40 anos, e que nunca traiu o povo brasileiro. Parabéns pelo PED com a participação de mais de 350 mil filiados em todo o país! Foi uma aula de democracia numa hora em que é tão importante defender a liberdade e os direitos. Quantas vezes decretarem o fim do PT, tantas vezes vamos erguer bem alto nossa bandeira.

O Brasil nunca precisou tanto do PT forte e unido para resistir e avançar junto com o povo. Não podem apagar nossa história nem o legado de nossos governos que mudaram o país. Por isso atacam os direitos dos trabalhadores, o valor real do salário, o emprego, a previdência, as universidades públicas, o Bolsa Família, a transposição, os programas que ajudam o povo e que fizeram o país crescer.

Foi para destruir o Brasil e a nossa soberania que me proibiram de ser candidato, fizeram uma campanha de fraude e mentira contra o Fernando Haddad e botaram lá esse governo de destruição do país. É muito grande a nossa responsabilidade, como partido de oposição com propostas de mudança, e devemos refletir sobre isso nos Congressos Estaduais deste fim de semana, rumo ao 7o. Congresso Nacional.

Leia também:  Senadores articulam com Moro votar PL, e não PEC, para recuperar prisão em 2ª instância

Nossa conversa é com o povo e com os partidos,  movimentos e lideranças que propõem retomar o crescimento com inclusão social, na democracia plena. A Globo e outros responsáveis pelo resultado da eleição podem até se envergonhar de Bolsonaro agora, mas não dão uma palavra contra a política econômica que rouba dos trabalhadores e dos mais pobres para enriquecer ainda mais os ricos. Nem contra a entrega do patrimônio nacional aos estrangeiros. Porque é isso que eles querem, seja quem for o presidente.

O que o Brasil espera do PT é que estejamos na linha de frente contra o desmonte da educação, o fim da previdência pública, os novos ataques aos direitos trabalhistas. Nosso papel é resistir aos leilões criminosos do petróleo e ao projeto que tira da Petrobras as áreas do pré-sal. É defender nossa Amazônia, os indígenas, a reforma agrária, os sem teto; contra a censura e a favor da democracia. É na luta pelas causas mais justas que vamos construir a unidade da oposição com o povo.

O país espera propostas para sair dessa crise, e nós temos. Cada petista tem de carregar debaixo do braço nosso Plano Emergencial de Emprego e Renda, pra mostrar que é possível em curto prazo criar 7 milhões de empregos. Tem de andar com a proposta de reforma tributária que apresentamos com os partidos de oposição, pra mostrar que é possível cobrar mais dos que têm muito e ser mais justo com quem precisa. Mostrar o que os governadores do PT estão fazendo de novo e de bom, junto com nossos aliados no Nordeste.

Leia também:  Pesquisa mostra PT como maior culpado pela crise. O que significa para os progressistas?

Temos de nos preparar para levar esta mensagem de resistência, esperança e verdade na campanha eleitoral do próximo ano. Será um momento de denunciar o que estão fazendo contra o povo e o Brasil, e o que armaram para nos tomar a eleição em 2018. Cobrar a investigação cabal das redes de mentiras e do laranjal do PSL. Mostrar que Bolsonaro, Moro e Dallagnol são os verdadeiros corruptos, pois corromperam a justiça e o processo democrático.

Nenhum partido sobreviveria à campanha de ódio  e descrédito que fazem há anos contra o PT. Eles sabem que somos a esperança e o futuro, porque nunca traímos o povo e fizemos o melhor governo que este país já teve. Somos a maior ameaça ao projeto político e econômico da destruição, e por isso tentam nos dividir e dividir a oposição. Nessa hora cada dirigente tem de ter consciência de nossa responsabilidade para não fazer o jogo dos adversários. O PT forte, unido e junto com o povo é o que eles mais temem.

Quero por fim agradecer a solidariedade e a luta de cada militante para que eu tenha um julgamento justo. Peço que expliquem às pessoas por que não troco minha dignidade por minha liberdade. É porque a liberdade que a Lava Jato quer para mim é falsa, pela metade, com humilhação e sem direitos políticos. Sabem que não dá mais para esconder as mentiras e os crimes que cometeram para me tirar das eleições, e isso ainda há de ser reconhecido na Suprema Corte. São eles que têm de se preocupar com o dia de amanhã, não eu. Porque a verdade vencerá.

Leia também:  O que Roland Barthes diria sobre Lula versus Bolsonaro?, por Wilson Ferreira

Desejo a todas e a todos que façam bons debates e  fortaleçam a nossa unidade a partir dos Congressos Estaduais, porque o Brasil precisa muito do PT.

Até o dia do nosso reencontro com a liberdade e a democracia, rumo a um Brasil melhor e mais justo.

Um forte abraço do companheiro

Luiz Inácio Lula da Silva

Curitiba, 18 de outubro de 2019

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

3 comentários

  1. Essa ideia de que o Brasil precisa muito do PT, no atual momento… bom, que tal sair dessa paralisia político-partidária?

  2. O Brasil não precisa do PT e sim de um movimento republicano suprapartidário que atenda a fale uma
    linguagem que povão entenda dos seus direitos, deveres e que todos sejam transparentes em suas ações,
    não podemos lutar por partidos e políticos e sim pelo povo que já vem sofrendo com a esquerda e direita, temos a obrigação de fazer que o poder está nas suas mãos.
    Quando entendermos que é o povo que pode mudar este pais talvez consigamos mudar o BRASIL.
    Quando vamos acabar com os privilégios do congresso, judiciário e poder executivo e governar para o povo.

  3. Linda carta, de um verdadeiro líder. As críticas de que seu conteúdo é muito centrado no PT é fora de propósito, pois a carta é endereçada aos petistas em seus Congressos Estaduais. Quem reclama que ele deveria se dirigir também aos demais partidos, pedindo essa união, apenas demonstra ter percebido a grandeza da carta e o desejo de serem liderados por Lula. Não os recrimino por isso, apenas peço que esperem ele escrever uma carta semelhante para o povo brasileiro todo. Porque falar isso (a união das oposições) ele já o tem feito em todas as entrevistas. Aguardem que a cartinha do bom velhinho chega, sim. Obs.: Não precisa escrever antes pra ele, pedindo o presente: ele já sabe, sente no coração rsrs.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome